Documentário retrata o estilo de vida do aventureiro Zé do Pedal

Diretores acompanharam os últimos 15 dias da empreitada mais recente do mineiro

por Fernanda Machado 17/08/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Abbas Filmes/Divulgação
Documentário acompanha as andanças do ativista mineiro (foto: Abbas Filmes/Divulgação )

Zé do Pedal – As fronteiras do mundo, filme sobre o mineiro Zé do Pedal, foi lançado em Viçosa ontem e hoje participará do 2º Festival de Cinema de Visconde do Rio Branco Geraldo Santos Pereira, com a presença do personagem, que autografará DVDs. Dirigido pelos cineastas Bruno Lima e Fabricio Menicucci, o documentário retrata o estilo de vida e as motivações do aventureiro.

Os diretores acompanharam os últimos 15 dias da última aventura de Zé, quando ele atravessou a costa do continente africano em um kart a pedal para assistir à Copa do Mundo de 2010. A viagem começou na França, em 2008, e, depois de percorrer mais de 17 mil quilômetros e passar por 19 países, terminou em Johanesburgo, na África do Sul.

Durante duas semanas, Bruno e Fabricio acompanharam Zé do Pedal e registraram seu cotidiano. “O que mais nos intrigou foi a maneira como ele consegue viajar. Não há um grande patrocinador, nem produção ou planejamento logístico a longo prazo. Tudo é conseguido na hora e ele não sabe o que vai ocorrer no dia seguinte. Foi uma grande experiência cinematográfica, que trouxe aprendizado para minha vida. Ele é um verdadeiro aventureiro”, afirma Bruno Lima, que também produziu e fez a fotografia do filme junto com Fabricio.

A exibição do longa, hoje, no 2º Festival de Cinema de Visconde do Rio Branco Geraldo Santos Pereira, é a primeira do filme em um festival, mas os diretores garantem que a carreira nesses eventos, nacionais e internacionais, será longa. “Zé é um aventureiro universal e o filme comunica muito bem isso. Nos preparamos para a carreira internacional (o filme está legendado em inglês, espanhol e francês). Podemos exibir esse documentário em qualquer lugar do mundo,” afirma Bruno Lima.  

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA