18ª edição do Videobrasil selecionou nove artistas mineiros para a mostra competitiva Panoramas do Sul

Festival de arte contemporânea será promovido em São Paulo, de 5 de novembro e 2 de fevereiro

por Estado de Minas 01/08/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Maria Tereza Correia/EM/D. A Press
Marcellvs L. estará entre os nove representantes de Minas 18ª edição do Videobrasil (foto: Maria Tereza Correia/EM/D. A Press)
Nove artistas mineiros foram selecionados para a mostra competitiva Panoramas do Sul da 18ª edição do Videobrasil. O festival de arte contemporânea, que completa 30 anos, será promovido entre 5 de novembro e 2 de fevereiro de 2014, no Sesc Pompeia e no Cine Sesc, em São Paulo. Alexandre Brandão, de BH, que já participou da Bienal de Filmes de Arte de Colônia (na Alemanha), vai mostrar a escultura 'Galhos'. A obra tem galhos dispostos no chão, que formam uma linha costurando o espaço, criando a ilusão de que eles mergulham e emergem do solo em longo e contínuo movimento. Ana Prata, de Sete Lagoas, apresentará a pintura 'O russo', com influências da fotografia, do HQ e da TV. A artista fez individuais no Instituto Tomie Ohtake, no Centro Cultural São Paulo e no Centro Universitário Maria Antonia, da USP.

Também de BH, Lais Myrrha cobriu metade de um piso com granitina branca e a outra metade com granitina preta em 'Teoria das bordas'. Andando sobre a obra, vê se a mistura das cores, simbolizando o desejo de reconfiguração. A artista participou da paralela e da Bienal do Mercosul. Trabalho fotográfico do itajubense Gui Mogallem, 'Welcome home' mostra a vida de um santuário queer, comunidade alternativa nos EUA. Obra de cunho sensual, retrata ritual pagão de fertilidade.

Foi em Araguari, onde nasceu, que Luiz de Abreu teve o primeiro contato com a dança dos terreiros de umbanda, influência para suas performances apresentadas na França, Alemanha, Portugal, Croácia, Cuba, Espanha e África. No Videobrasil, ele mostrará 'O samba do criolo doido', mistura de samba, carnaval e erotismo que questiona a objetificação do corpo do negro.

Com carreira internacional consolidada (por apresentações no Bloomberg Space, em Londres; Bienal de Sydney; Bienal de Lyon; e Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, entre outros), Marcellvs L., de BH, exibirá a instalação 9493, que trata da relação de indiferença entre homem e natureza, por meio de projeções de vídeos. Pablo Lobato, de Bom Despacho, também conhecido internacionalmente (participou do Festival de Sundance, nos EUA; foi bolsista da Fundação John Simon Guggenheim, de Nova York; e expôs na Europa e América Latina), apresentará a instalação Nascente, que usa técnicas do cinema documental para filmar movimentos de uma mangueira.

'O Estatuto da divisão territorial' é um conjunto de 49 fotografias de cupinzeiros encontrados na região do Campo das Vertentes, formados por desequilíbrio ecológico, com intervenção artística do belo-horizontino Pedro Motta. Ele recebeu a Bolsa Pampulha, do Museu de Arte da Pampulha, e participou do Panorama da Arte Brasileira, do MAM e da Bienal Internacional de Fotografia e Artes Visuais de Liège, na Bélgica.

Roberto Bellini, de Juiz de Fora, completa o time de mineiros do Videobrasil, apresentando 'Cordis', vídeo filmado em Cordisburgo, terra de Guimarães Rosa. Jogo com o nome da cidade e cor, termo latim para coração, Cordis fala do homem e sua relação com a natureza e a morte. Vídeos de Bellini já foram premiados no 15º Salão de Arte da Bahia, Festival do Filme Livre no Rio de Janeiro, 2ª Bienal de Video Interamericano, nos EUA, e no 10° Festival de Cinema de Santa Maria da Feira, em Portugal.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA