James Cameron diz que tecnologia de 'Avatar' nasceu de decisão maquiavélica

Cineasta que impulsionou inovações na computação gráfica cinematográfica vai estrear novo longa ainda este ano

por AFP - Agence France-Presse 04/07/2013 17:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YURI CORTEZ / AFP
Cameron antecipou que utilizará mesma tecnologia em 'Avatar' 2 e 3 (foto: YURI CORTEZ / AFP)
O cineasta James Cameron afirmou que 'Avatar' (2009), sua mais recente grande realização cinematográfica, foi criada de forma maquiavélica, para impulsionar as inovações na computação gráfica, uma tecnologia que utilizará na segunda e terceira partes deste filme revolucionário. "Decidi dedicar-me a fazer 'Avatar' para impulsionar a tecnologia nesse campo. Foi uma decisão bem maquiavélica", afirmou o cineasta canadense diante de centenas de jovens admiradores mexicanos, que assistiram sua conferência em um encontro sobre novas tecnologias aplicadas à arte e ao entretenimento. "Tinha apenas uma ideia (do que o filme devia ser), não tinha nem a solução nem sabia como fazê-lo, mas acabou sendo algo que projetou o uso da CG (computação gráfica). Foi um divisor de águas", comentou o cineasta, que compartilhou a mesa de debates com o diretor mexicano Alfonso Cuarón. Criar uma tecnologia para conseguir um filme ao invés de criar um filme partindo da tecnologia que já existe é como "dar um salto no escuro", explicou. "É por isso que temos tantos cabelos brancos", brincou Cuarón, que vai estrear este ano 'Gravity', um filme de ficção científica que também fez uso desta nova tecnologia. As ferramentas técnicas para fazer cinema "são cada vez melhores e isso me emociona muito", afirmou Cameron, sorridente e descartando que vá revelar os truques que tornaram Avatar possível, pois ao conceber este filme "queria que fosse um sonho coletivo". No entanto, antecipou que utilizará essa tecnologia nos filmes em que está trabalhando: Avatar 2 e 3, assim como Battle Angel, um filme baseado no mangá japonês do mesmo nome, que fala de "uma época de transumanos e o que implica um estado rápido de evolução". O cineasta incentivou os jovens a criar suas próprias obras cinematográficas agora que "as novas ferramentas tecnológicas são mais democráticas e permitem que se faça um filme quase de forma instantânea". Cameron enfrenta atualmente um processo por um suposto plágio utilizado em Avatar, um fime que valeu inúmeros prêmios Oscar e que se transformou na maior bilheteria da história do cinema, com 2,7 bilhões de dólares arrecadados em todo o mundo. Em seguida vem Titanic (1997), também de Cameron, com 2,2 bilhões. Nascido no Canadá, em 1954, Cameron começou a dirigir com o cult O Exterminador do Futuro (1984), apesar de incursionar também pelo gênero documentário. Gravity, de Cuarón, abrirá o 70º Festival de Veneza, que acontece de 28 de agosto a 7 de setembro. O filme de Cuarón, apresentado como "um dos diretores mais apreciados de sua geração", será exibido em 3D no dia 28 de agosto na grande sala do palácio de cinema no Lido de Veneza. Gravity, que será apresentado fora de competição, é um 'thriller' no qual Bullock e Clooney interpretam astronautas em uma missão de rotina que de repente se encontram desconectados do mundo, após um acidente com a nave espacial.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA