Três curtas mineiros estão entre os concorrentes no Festival de Gramado

Mostra competitiva ocorre entre os dias 9 e 17 de agosto no Rio Grande do Sul

por Correio Braziliense 03/07/2013 18:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Filmes de Plástico/ Divulgação
'Pouco mais de um mês', filme de Contagem, está na mostra competitiva (foto: Filmes de Plástico/ Divulgação)
Três obras mineiras estão entre os concorrentes que disputarão — entre os dias 9 e 17 de agosto — os famosos Kikitos entregues no Festival de Cinema de Gramado. Em lista com predomínio de produções cariocas e paulistas, as exceções dentre longas são o baiano 'A coleção invisível' (de Bernard Attal), em torno de crises financeiras de famílias que se entrelaçam, e que traz a última participação de Walmor Chagas no elenco; o gaúcho 'Até que a esbórnia nos separe', terceiro filme de animação de Otto Guerra (com codireção de Ennio Torresan Jr.), baseado no espetáculo teatral 'Tangos & tragédias' e o pernambucano 'Tatuagem', de Hilton Lacerda (estreante em longas, e recorrente parceiro de Cláudio Assis), em torno de um grupo de intelectuais reunido em gueto de combate à ditadura militar.

 

Minas Gerais é representada pelos curtas 'Merda!', de Gilberto Scarpa, 'Pouco mais de um mês' (MG), de André de Novais Oliveira e 'Sanã', de Marcos Pimentel.

 

Habitué de Gramado, o diretor carioca Domingos Oliveira comparecerá com 'Primeiro dia de um ano qualquer', comédia protagonizada por personagens em crise vividos por Maitê Proença, Dedina Bernadelli e Orã Figueiredo, além da participação de Ney Matogrosso.

Ainda do Rio de Janeiro, o documentário 'Revelando Sebastião Salgado' (de Betse de Paula) competirá com 'Éden' (de Bruno Safadi), encabeçado por Leandra Leal e João Miguel e detido em temática religiosa. Completam a lista os paulistas 'A bruta flor do querer', de Andradina Azevedo e Dida Andrade, e 'Os amigos', da premiada Lina Chamie e protagonizado por Dira Paes e Marco Ricca.

Internacional
Uma coprodução Argentina/Brasil, 'A Oeste do fim do mundo', quinto filme de Paulo Nascimento, foi um dos longas internacionais selecionados para a competitiva de filmes estrangeiro. Producente em termos de cinema, a Argentina também estará representada por 'Puerta de hierro — El Exilio de Perón' (de Dieguillo Fernández e Víctor Laplace) e 'Venimos de muy lejos' (de Ricardo Piterbarg), com o grupo de teatro comunitário Catalinas Sur recriando fases de imigrantes do início do século 20, completam a participação portenha.

A partir do retrato do isolado dia a dia de guardião de minas de sal, 'Cazando Luciérnagas' será o representante colombiano. A curadoria do evento — por José Wilker, Marcos Santuario e Rubens Ewald Filho — selecionou ainda 'El padre de Gardel' (do Uruguai) e o filme português 'Repare bem', da atriz Maria de Medeiros (em múltiplas funções da fita), que trata de parte da ditadura nacional.

Uma novidade da festa do cinema, neste ano, será o enquadramento visual concentrado em desenhos dos antigos povos latino-americanos.

 

Assista ao trailer de 'Pouco mais de um mês'

 

 

Confira as listas completas de indicados do Festival de Gramado:

 

Longas-metragens brasileiros: 

- "A Bruta Flor do Querer" (SP), de Andradina Azevedo e Dida Andrade;

-"A Coleção Invisível" (BA), de Bernard Attal;

- "Até Que a Sbórnia nos Separe" (RS), de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr.;

- "Éden" (RJ), de Bruno Safadi;

- "Os Amigos" (SP), de Lina Chamie;

- "Primeiro Dia de Um Ano Qualquer" (RJ), de Domingos Oliveira;

- "Revelando Sebastião Salgado" (RJ), de Betse de Paula;

- "Tatuagem" (PE), de Hilton Lacerda. 

 

Longas latino-americanos:

- "A Oeste do Fim do Mundo" (Argentina/Brasil), de Paulo Nascimento;

- "Cazando Luciérnagas" (Colômbia), de Roberto Flores Prieto;

- "El Padre de Gardel" (Uruguai), de Ricardo Casas;

- "Puerta de Hierro - El Exilio de Perón" (Argentina), de Dieguillo Fernández e Víctor Laplace;

- "Repare Bem" (Portugal), de Maria de Medeiros;

- "Venimos de Muy Lejos" (Argentina), de Ricardo Piterbarg. 

 

Curtas-metragens brasileiros: 

- "A Navalha do Avô" (SP), de Pedro Jorge;

- "A Voz do Poço" (SP), de Patrícia Black;

- "Acalanto" (MA), de Arturo Saboia; 

- "Arapuca" (SP), de Hélio Villela Nunes; 

- "Arremate" (BA), de Rodrigo Luna; 

- "Carregadores de Monte Serrat" (SP), de Cassio Santos e Julio Lucena;

- "Colostro" (SP), de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet; 

- "Faroeste: um Autêntico Wester" (GO), de Wesley Rodrigues; 

- "Merda!" (MG), de Gilberto Scarpa; 

- "O Matador de Bagé" (RS), de Felipe Iesbick; 

- "Os Filmes Estão Vivos" (RS), de Fabiano de Souza e Milton do Prado; 

- "Os Irmãos Mai" (SP), de Thais Fujinaga; 

- "Pouco Mais de Um Mês" (MG), de André de Novais Oliveira; 

- "Sanã" (MG), de Marcos Pimentel; 

- "Simulacrum Praecipiti" (SP), de Humberto Bassanelli; 

- "Tomou Café e Esperou" (RS), de Emiliano Cunha. 

 

Curtas gaúchos: 

- "Armada", de Filipe Ferreira;

- "As Memórias do Vovô", de Cíntia Langie;

- "Catalogárgula", de Lucas Neris e Luan Salce;

- "Codinome Beija-Flor", de Higor Rodrigues;

- "Contrato de Amor", de Camilo Rodriguez, Leonor Jiménez e Thais Fernandes;

- "Ed", de Gabriel Garcia; 

- "Entrevista", de Gabriel Horn; 

- "Férias", de Iuli Gerbase;

- "Kassandra", de Ulisses da Motta Costa;

- "L'anime", de Diego Urrutia;

- "Logo Ali ao Sul", de Marcio Kinzeski; 

- "Notícias Tuas", de Vicente Moreno; 

- "O Matador de Bagé", de Felipe Iesbick; 

- "Os Desconhecidos", de Eduardo Teixeira; 

- "Os Filmes Estão Vivos", de Fabiano de Souza e Milton do Prado; 

- "Roda Gigante", de Julia Barth; 

- "Somos Todos Ilhas", de Pedro Martins Karam; 

- "Tomou Café e Esperou", de Emiliano Cunha.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA