Definidos os filmes nacionais e internacionais que vão concorrer em Gramado

A mostra competitiva ocorre entre os dias 9 e 17 de agosto

por Ricardo Daehn 03/07/2013 10:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 (Andrew Kemp/Divulgação)
Vladimir Brichta em cena do filme 'A coleção invisível' (foto: (Andrew Kemp/Divulgação))
Estão definidos os concorrentes nacionais que disputarão — entre os dias 9 e 17 de agosto — os famosos Kikitos entregues no Festival de Cinema de Gramado. Em lista com predomínio de produções cariocas e paulistas, as exceções são o baiano 'A coleção invisível' (de Bernard Attal), em torno de crises financeiras de famílias que se entrelaçam, e que traz a última participação de Walmor Chagas no elenco; o gaúcho 'Até que a esbórnia nos separe', terceiro filme de animação de Otto Guerra (com codireção de Ennio Torresan Jr.), baseado no espetáculo teatral Tangos & tragédias e o pernambucano 'Tatuagem', de Hilton Lacerda (estreante em longas, e recorrente parceiro de Cláudio Assis), em torno de um grupo de intelectuais reunido em gueto de combate à ditadura militar.

Habitué de Gramado, o diretor carioca Domingos Oliveira comparecerá com 'Primeiro dia de um ano qualquer', comédia protagonizada por personagens em crise vividos por Maitê Proença, Dedina Bernadelli e Orã Figueiredo, além da participação de Ney Matogrosso.

Ainda do Rio de Janeiro, o documentário Revelando Sebastião Salgado (deBetse de Paula) competirá com Éden (de Bruno Safadi), encabeçado por Leandra Leal e João Miguel e detido em temática religiosa. Completam a lista os paulistas A bruta flor do querer, de Andradina Azevedo e Dida Andrade, e Os amigos, da premiada Lina Chamie e protagonizado por Dira Paes e Marco Ricca.

Internacionais

Uma coprodução Argentina/Brasil, 'A Oeste do fim do mundo', quinto filme de Paulo Nascimento, foi um dos longas internacionais selecionados para a competitiva de filmes estrangeiro. Producente em termos de cinema, a Argentina também estará representada por 'Puerta de hierro — El Exilio de Perón' (de Dieguillo Fernández e Víctor Laplace) e 'Venimos de muy lejos' (de Ricardo Piterbarg), com o grupo de teatro comunitário Catalinas Sur recriando fases de imigrantes do início do século 20, completam a participação portenha.

A partir do retrato do isolado dia a dia de guardião de minas de sal, Cazando Luciérnagas será o representante colombiano. A curadoria do evento — por José Wilker, Marcos Santuario e Rubens Ewald Filho — selecionou ainda 'El padre de Gardel' (do Uruguai) e o filme português Repare bem, da atriz Maria de Medeiros (em múltiplas funções da fita), que trata de parte da ditadura nacional.

Uma novidade da festa do cinema, neste ano, será o enquadramento visual concentrado em desenhos dos antigos povos latino-americanos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA