CineOP traz debate sobre o papel do cinema durante a ditadura

O cineasta Nelson Pereira dos Santos participa do seminário Memória e consciência

por Estado de Minas 08/06/2013 09:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Leo Lopes/Divulgação
(foto: Leo Lopes/Divulgação)
Ponto alto da 8ª edição da CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, que será promovida na cidade histórica mineira de 12 a 17 deste mês, são os seminários. Realizados no Centro de Convenções, os eventos têm convidados de peso e temas atuais, caso de Memória e consciência, que será realizado das 10h às 12h30 no dia 14.

O evento abordará as condições de realização nos anos entre o golpe de 1964 e o AI-5 em 1968: quais as fontes de financiamento dos filmes e o raio de alcance da censura? Em que medida o regime militar, nos filmes entre 1964 e 1968, foi uma sombra sobre a produção do período, uma contingência a que os filmes respondiam de alguma forma?

Para responder às questões, foram convidados os cineastas Francisco Ramalho Jr. (SP), Maurice Capovilla (RJ), Nelson Pereira dos Santos (RJ) e Walter Lima Jr. (RJ), além da pesquisadora Leonor Souza Pinto (RJ). O mediador será Daniel Caetano, professor e crítico de cinema do Rio de Janeiro.

O seminário 'O Estado brasileiro', o audiovisual e a educação em tempos de compartilhamento, também promovido no dia 14, das 14h30 às 17h30, tratará da proposição, circulação e preservação da produção cultural, que se tornou questão-chave.

Durante o evento, serão respondidas questões como: O que se entende por preservação hoje no Brasil, quais seus agentes, objetos, conceitos, formação, campos de trabalho, instituições, órgãos de classe e resultados? Como se configura o diálogo com a educação? Os convidados são Hernani Heffner, presidente da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual do Rio de Janeiro (ABPA/RJ); Leopoldo Nunes, secretário do Audiovisual/Minc (DF); e Rosália Maria Duarte, professora doutora do Programa de Pós-Graduação em Educação/PUC Rio. A mediadora será Laura Bezerra, da diretoria da ABPA/BA. 

Mesmo quem não se inscreveu para os seminários poderá participar dos debates. As inscrições garantem o lugar na plateia e também o certificado de participação, mas as vagas são limitadas à capacidade do espaço.
Informações no site do evento.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA