Acervo do Centro de Referência Audiovisual (Crav) é disponibilizado na internet

Página no Youtube feita pela Fundação Municipal de Cultura servirá como ferramenta de pesquisa

05/06/2013 00:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Arquivo EM - 2013 29/04/1961
Entre os vídeos em exibição no canal do Crav na internet há um sobre o trólebus (foto: Arquivo EM - 2013 29/04/1961)
O rico acervo do Centro de Referência Audiovisual (Crav) passa a circular na web. A Fundação Municipal de Cultura (FMC) acaba de criar canal no YouTube com o acervo do centro. A proposta é fazer com que a página seja também nova ferramenta de pesquisa, ao reunir pequenos trechos de vídeos que mostram aspectos do cotidiano belo-horizontino, desde um dia comum na Praça Raul Soares, nos anos 1960, até partidas de futebol realizadas há 55 anos. O canal pode ser acessado pelo endereço www.youtube.com/CanalCRAV.

A arte-educadora do Crav, Marcella Furtado, conta que a iniciativa é inspirada no Banco de Conteúdos Culturais da Cinemateca Brasileira (www.bccc.org.br), que também disponibiliza na internet trechos de filmes, fotos e cartazes que são frutos do trabalho de preservação da produção audiovisual brasileira pela instituição. Segundo ela, a iniciativa reforça um trabalho que vem sendo desenvolvido há 18 anos. “Como nem todos podem ir ao Crav, que ele possa chegar a todos. É uma forma muito atraente de disponibilizar o rico acervo que está guardado no local”, conta.

O Centro de Referência Audiovisual tem acervo que ultrapassa 35 mil títulos. A proposta é disponibilizar trechos de aproximadamente 30 segundos de filmes que apresentam aspectos diversos da capital mineira, abordando temas como política, sociabilidade, cultura, esportes e educação, entre outros assuntos. Estão disponibilizados apenas filmes de que a instituição municipal possui direitos. A atualização do canal pode ser acompanhada pelo Facebook, no endereço facebook.com/cravbh.

O canal nasce com sete vídeos, que retratam as décadas de 1940, 1950 e 1980 de forma diversa. O interessante é que as imagens estão vinculadas com as locuções originais da época em que foram veiculadas. “Belo Horizonte foi a primeira cidade brasileira a utilizar no tráfego o trólebus, o ônibus elétrico”, informa um dos vídeos, no momento em que o espectador vê o veículo antigo cruzar o Viaduto Santa Tereza, na Região Central da cidade, tendo como pano de fundo um cenário bem diferente do atual.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA