Bloco Manjericão leva batuque às ruas do Taquaril na Quarta-Feira de Cinzas

Com trajes verdes, muitas folhas de manjericão e de Cannabis, foliões emendaram com festa de ontem e acompanharam as marchinhas tocadas pela bateria

por Larissa Ricci 01/03/2017 13:10
Edésio Ferreira/EM/DA Press
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
Antes do sol raiar nesta Quarta-Feira de Cinzas, centenas de foliões se reuniram no mirante do Taquaril, esquina das ruas Nestor Machado Coelho com Elisa Laura Schaper, no bairro Taquaril, na Região Leste da capital. Isso para acompanhar o batuque do Bloco Manjericão, que remete ao teor político do carnaval de rua. Com trajes verdes, muitas folhas de manjericão e de Cannabis, foliões emendaram com festa de ontem e acompanharam as marchinhas tocadas pela bateria. O manjericão marca presença no calendário carnavalesco da capital desde 2011.

O caminho de pedras que levava ao manjericão era íngreme, mas com uma vista privilegiada. Não teve chuva que desanimasse os foliões a se concentrarem para a descida da Rua Taquaril, que levou o bloco sentido Cemitério da Saudade.

O folião Pablo Caldeira, 26 anos, comentou sobre importância do teor político de alguns blocos, como o Manjericão, que levanta a questão da legalização da maconha. “Eu acho que tem tudo à ver com esse renascimento do carnaval de Belo Horizonte, que veio muito nessa questão política e de ocupar a cidade. Então, acho que o Manjericão é um bloco que tem tudo à ver com nosso carnaval, e é um debate muito válido.” Ele ainda pontua que se trata de um bloco democrático, sem homofobia, machismo, racismo ou qualquer tipo de descriminação.
Edésio Ferreira/EM/DA Press
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL