Com desfile autoral, Juventude Bronzeada arrasta multidão no último dia de carnaval

Nem a chuva forte que caiu durante a apresentação diminuiu o ânimo dos foliões. Desfile demorou cerca de 5h.

Edésio Fernandes/EM/D.A.Press
Juventude Bronzeada toma conta da avenida Assis Chateubriand (foto: Edésio Fernandes/EM/D.A.Press)


Nem a chuva forte que caiu durante a apresentação do Juventude Bronzeada diminuiu o ânimo dos foliões que ficaram até o fim do dia seguindo o bloco, que desfilou nesta terça-feira pelo bairro Floresta, Região Leste de Belo Horizonte. O desfile terminou por volta das 16h30. De acordo com os organizadores, a Juventude levou cerca de 50 mil foliões para dançar ao som de axé dos anos 90 e de músicas compostas por integrantes do próprio bloco e que são sucesso no carnaval como “Drink do amor”, que homenageia uma bebida típica da folia em Belo Horizonte, o açaí com catuaba, vulgo Catuçaí.

O tema deste ano do bloco é o nome do disco que a Juventude produziu para o carnaval. Thales Ferreira é um dos artistas que cantaram no bloco e no disco. Ele é o autor do hino da Juventude, "Bateu no coração", um dos hits que empolgou a multidão.

A concentração começou por volta das 10h, entre as ruas Silva Ortiz e Aquiles Lobo, e depois seguiu até a avenida Assis Chateubriand. Na região, todo o trânsito teve de ser desviado. Durante o trajeto, o bloco parou toda vez que percebia um caso de assédio.

Em um determinado momento, um homem tentou beijar uma garota a força e a regente da bateria, Marcela Linhares, pediu a ajuda da Polícia Militar e fez um discurso contra o assédio, uma das bandeiras dos blocos carnavalescos da capital.

Durante o desfile teve até enlace. Juliana Castriota, 30, e Artur Gomide, 29, celebraram uma cerimônia de “pré-casamento”. “Casar em bloco é melhor porque tem glitter à vontade”, disse Juliana. O casal está junto há nove anos. Para a dupla Bruna Leite, 25, e Luiza Barros, 25, o Juventude é “o melhor bloco de Beagá”. Maria Clara Alves, de 22 anos, estava toda no estilo da Juventude Bronzeada, bloco toca axé antigo e incentiva os foliões a pintarem o corpo como o Timbalada. "Acho que faço parte do bloco, apesar de não estar na bateria", comenta.

Marcela peri, produtora do Juventude Bronzeada, não escondia a empolgação com o desfile feito, segundo ela, com muito carinho desde o ano passado

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL