Pena de Pavão emociona Morro Vermelho

Bloco mais zen da capital desfilou este ano em Caeté, em homenagem à preservação das águas.

por Márcia Maria Cruz 26/02/2017 15:19

Alexandre Guzanshe/EM
(foto: Alexandre Guzanshe/EM)

O desfile do Pena de Pavão de Krishna foi marcado pela emoção, apesar das dificuldades enfrentadas pelos integrantes para chegar ao local de sua apresentação, o distrito de Morro Vermelho, na cidade de Caeté, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), uma das cidades que abriga o Parque Nacional da Serra do Gandarela, região que abriga o manancial mais significativo para o abastecimento de água pura para toda capital e RMBH. Cerca de mil pessoas participaram do desfile.



A concentração do bloco começou por volta das 10h depois da chegada dos cinco ônibus que vieram de Belo Horizonte. Antes, aconteceu um piquenique coletivo, composto basicamente por frutas e lanches veganos.

Quase todo o trajeto do cortejo foi feito embaixo da chuva. Mas os pavões, que prestaram homenagem a Oxum, orixá das águas doces não se importaram com o tempo. Ao contrário, entenderam como resposta da natureza ao pedido que faziam para preservação das águas.

Terra onde ocorreu a revolta dos Emboabas, Morro Vermelho está próximo ao Parque Nacional Serra do Gandarela, onde está localizado o aquífero interligado à Bacia do Rio das Velhas. A região é fundamental para o abastecimento de BH e região metropolitana. Pintados de azul, os pavões foram acolhidos pela comunidade com alegria e emoção. Muita gente ficou na janela para ver o Pena passar.

O desfile – que este ano fez uma homenagem as águas de Minas – contou com uma imagem de Oxum, o orixá das águas doces. Depois de cinco quilômetros do trajeto do ano passado, quando o bloco saiu do bairro Castanheiras, Zona Leste da capital, até Sabará, cidade da RMBH, o Pena optou este ano por um trajeto de 1,2 quilômetro.

A estrada de terra impediu que o ônibus seguisse e os pavões, todos pintados de azul, tiveram que descer, e continuar o trajeto, até que o ônibus conseguiu manobrar e pegar os integrantes do bloco e seus seguidores um pouco a frente. Durante essa caminhada pela estrada, os pavões aproveitaram para cantar parte do hino: 'aflorou! Afoxé! Todo mundo andando a pé'. Para dar início ao cortejo, um dos integrantes do bloco, Rafael Gonçalves, recitou a oração de São Francisco.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL