Mesmo com chuva, blocos menores ocupam as ruas de Belo Horizonte

Entre as atrações, o folião pode curtir músicas românticas, no ' Beiço do Wando' e sofrência, no 'Bilu Bilu'

por Gustavo Werneck , Flávia Ayer , Vera Schmitz Alessandra Melo 26/02/2017 12:57


"Foi no verão que um beiço confortou meu coração”, cantou neste domingo de carnaval o bloco Beiço no Wando, homenagem ao cantor romântico, falecido em 2012, e considerado o “muso” inspirador da agremiação. Foi ao som dele e de Odair José, Roupa Nova, Sidney Magal e de outras músicas românticas executadas em ritmo de samba que o bloco desfilou na manhã de hoje. Pelo menos 30 blocos vão desfilar ao longo do domingo na capital e região metropolitana.

A concentração começou por volta das 8h da manhã, na esquina das ruas ceará com Aymorés, mas a demora em começar a tocar irritou alguns foliões, que reclamaram também da falação dos vocalistas do bloco. Mas a maioria seguiu com fogo e paixão a bateria do bloco, formada por 300 músicos. O casal Leonardo dos Santos Fonseca e Ester Meireles foi para o bloco namorar.

Para os românticos de plantão, teve também o Bilu Bilu, que se reuniu na Goitacazes, próximo ao Mercado Central. Dedicado à sofrência, segundo seus integrantes, o bloco é do tipo concentra, mas não saí. E por um motivo mais do que justo: ele fica parado para que os participantes possam dançar juntinhos. Nem a chuva que caiu logo no começo da concentração espantou os foliões. Foi só passar, que o som de alta qualidade começou.

No entanto, a chuva atrapalhou um pouco o bloco Gamba da Gamboa, que se reuniu na rua Penafiel, no bairro Anchieta. É que a maioria dos integrantes eram famílias com crianças pequenas, público-alvo do bloco.




No bairro Santa Tereza, na zona leste, um dos maiores redutos carnavalescos da capital, desfilou pela primeira na manhã deste domingo o Alô Abacaxi, que teve como musa a atriz e bailarina, Crystal Lopes, uma das divas da folia na capital, madrinha da bateria de diversos blocos da cidade. Nem a chuva desanimou os foliões, muitos com abacaxis na cabeça, que foram a loucura durante a execução de “Homem com H”, sucesso na voz de Ney Matogrosso.

Também no Santa Tereza foi a vez do Bloco da Esquina, homenagem ao Clube da Esquina, movimento musical brasileiro que tinha como ponto de encontro o bairro. Ano passado, o bloco não saiu, mas esse ele voltou a todo vapor. A concentração começou por volta das 10h no cruzamento das ruas Divinópolis com Paraisópolis onde moravam os irmãos Borges (Marilton, Márcio e Lô Borges) que, juntos com Milton Nascimento e Beto Guedes fundaram o movimento. Durante o cortejo, que seguiu até o Mercado de Santa Tereza, muito clube da esquina em ritmo de samba, axé e afoxé.





VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL