Show gratuito encerra carnaval de Salvador

Carlinhos Brown esteve acompanhado de Ivete Sangalo e do grupo Timbalada no arrastão do último dia de folia na Bahia

18/02/2015 16:34

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Junior Improta/Agecom
(foto: Junior Improta/Agecom)
Passava um pouco depois das 11h desta quarta-feira quando um animado Carlinhos Brown iniciou, no chão, à frente de seu trio Camarote Andante, a festa de encerramento do carnaval de Salvador, o Arrastão, no Circuito Dodô (Barra-Ondina). Criado por ele, em 1990, o show gratuito, que nos primeiros anos era dedicado a quem trabalhou durante a folia e não teve oportunidade de curtir, atraiu uma multidão já saudosa da festa para a orla da cidade.
Como de costume, Brown esteve acompanhado dos artistas que abraçaram a apresentação especial desde o início, a cantora Ivete Sangalo e o grupo Timbalada (também criado por ele), cada um em um trio. E cada atração levou para o circuito uma série de convidados, em uma lista que foi da funkeira Valesca Popozuda a ex-participantes do programa The Voice, como Ludmillah Anjos e Princess La Tremenda, passando por outros cantores da axé music, como Alinne Rosa e Levi Lima (atual vocalista da banda Jammil). Também como de costume, o desfile foi animado e corrido: por volta das 13 horas, a apresentação estava concluída.


A maior diferença entre o Arrastão deste ano na comparação com os anteriores foi o pré-festa. Até o ano passado, o mais comum, para os foliões que queriam aproveitar o último show do carnaval, era deitar no entorno do Farol da Barra. Muitos dormiam à espera da chegada dos artistas. Este ano, quem optou por prolongar a festa teve à disposição uma rave a céu aberto, de quase 12 horas de duração, com a participação de oito DJs, iniciada pouco depois da meia-noite, ao lado do farol. "Só Salvador pode ter uma coisa dessas", disse o "cansado, mas feliz" representante comercial brasiliense Fábio Mota Castro, de 32 anos. "Minha noiva não aguentou, já foi embora, mas não saio antes de ver a Ivete."

 

A ideia de se montar uma atração musical extra no Circuito Dodô foi dada pelo próprio prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães Neto, conhecido por aproveitar bastante a folia. "Sempre tive a impressão de que o carnaval terminava muito cedo na Barra, que as pessoas queriam continuar festejando, mas que não aproveitavam porque não tinha mais música", conta. Pela ordem dos desfiles, o último bloco a percorrer o circuito deixa a Barra, na direção do bairro vizinho de Ondina, por volta da meia-noite, o que deixava o entorno do Farol da Barra sem atrações até a tarde seguinte.

 

Para acabar com o "buraco" na programação, surgiu a ideia do espaço para música eletrônica, que funcionou diariamente, da meia-noite às 3 horas. A proposta da rave pré-Arrastão, que foi chamada de Grand After, foi apresentada apenas na segunda-feira, após a boa aceitação do espaço pelos foliões. "A Arena dos DJs foi uma experiência e está aprovada, cerca de 30 mil pessoas acompanharam as apresentações durante o carnaval", diz o prefeito. "Não só vamos manter o espaço no ano que vem, como vamos aprofundar o projeto, com DJs internacionais."



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL