Público no domingo de carnaval em BH pode ter passado de 100 mil, segundo a PM

Multidão que acompanhou o desfile do Alcova Libertina superou os cálculos iniciais da Polícia Militar. Veja como a folia neste domingo

por Luiz Fernando Motta 15/02/2015 22:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Jefferson da Fonseca Coutinho/EM/D.A. Press
Cerca de 30 mil pessoas se divertiram ao som de clássicos do rock no Bloco Alcova Libertina (foto: Jefferson da Fonseca Coutinho/EM/D.A. Press)

O carnaval de Belo Horizonte pode ter recebido mais de 100 mil pessoas neste domingo, segundo estimativa da Polícia Militar. O número de foliões superou até os cálculos iniciais da corporação. Segundo o Tenente Coronel Vitor, do 1º Batalhão da PM, um dos fatores determinantes dessa surpresa foi a multidão que seguiu o trio elétrico do Alcova Libertina, na Avenida dos Andradas, Região Leste de Belo Horizonte. O bloco chegou a atrair cerca de 30 mil pessoas, que se divertiram ao som de clássicos do rock. Os foliões seguiriam para a Praça da Estação, mas devido ao enorme público, os integrantes chegaram a um acordo com a PM para que o desfile fosse encerrado próximo à Alameda Ezequiel Dias.


A festa também dura até mais tarde na Praça da Savassi, onde o público também pode chegar a 30 mil pessoas, de acordo com o balanço da PM. Quatro djs se apresentaram no local, um dos corações da folia em Belo Horizonte. Boa parte do público que começou a se reunir por volta das 16h, era desertor de outros blocos da cidade, mas ao anoitecer a festa engrenou e também superou as expectativas de público.

A programação de shows da Praça da Estação também atraiu muitos foliões. Mesmo com o encerramento da música ao vivo, muitos ainda ficaram até o fim da noite para se divertir com o som dos djs. A folia só deve acabar no começo da madrugada, por volta de 1h desta segunda-feira.

Landercy Emerson/EM/D.A. Press
Público lotou a Praça da Estação para conferir a programação de shows (foto: Landercy Emerson/EM/D.A. Press)


Desde cedo os foliões ocuparam as ruas do centro e das regiões Leste, Nordeste e Centro-Sul de Belo Horizonte. O bloco Pena de Pavão de Krishna levou o afoxé e a MPB para o Bairro Lagoinha, na Região Nordeste da capital. Na manhã deste domingo, mais de mil pessoas com os rostos pintados de azul se animaram com ao som da bateria e até reservaram um tempo para uma meditação.


Na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul da cidade, várias famílias prestigiaram os blocos dazÍndias e Receba a Galinha Pulando. O bloco Receba a Galinha Pulando foi batizado com uma expressão usada por baianos para designar uma situação complicada. Já o Bloco dazÍndias defendeu o parto humanizado. Os dois grupos saíram em passeata pela Avenida João Pinheiro e seguiram até o Parque Muicipal Américo Renné Gianetti, no Centro. Várias crianças compareceram fantasiadas à folia.


Também partindo da Praça da Liberdade, o Samba Queixinho atraiu cerca de 12 mil foliões na tarde deste segundo dia de carnaval. O público seguiu o percurso até a Praça da Savassi ao som de 300 ritmistas do maior bloco em número de integrantes de BH. A festa continuou com o Bloco dos Magnatas, que reuniu foliões com fantasias criativas também na Praça da Liberdade.


No Bairro Cruzeiro, na Região Centro-Sul, o público foi convidado a se fantasiar de apresentadores e personagems de programas do SBT no Bloco Jângalove. Na tarde deste domingo, foliões se fantasiaram de Sílvio Santos, além de personagens do seriado Chaves, como Kiko e Chiquinha.


Outra festa temática foi a do Bloco Ordinários, que percorreu as ruas do Bairro Santa Efigênia durante a tarde. Ao som das músicas do grupo É o Tchan, os foliões foram do Colégio Arnaldo até o Bar Brasil 41, na Avenida Brasil.

(Com informações de João Henrique do Vale, Flávia Ayer, Daniel Camargos, Renan Damasceno, Zulmira Furbino, Marcelo Ernesto, Luciane Evans, Lucas Rage, Ana Clara Brant, Cristiane Silva e Francelle Marzano)

Saiba quais blocos vão desfilar nesta segunda-feira de carnaval

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL