Blocos de BH prometem repetir a animação dos últimos carnavais

Confira abaixo alguns destaques da extensa programação!

por Eduardo Tristão Girão 13/02/2015 08:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Vieira/EM/D.A Press
Juventude Bronzeada promete tocar clássicos do axé noventista da Timbalada e do Olodum (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Além de torcer para não chover, o folião que resolver curtir o carnaval em Belo Horizonte talvez tenha de lançar mão de suas habilidades investigativas ou contar com a boa vontade de alguns blocos da cidade. Nem todos vão divulgar previamente informações básicas (data, hora, local) de seus desfiles. Preferiram deixar para fazê-lo na véspera. Assim, para descobrir onde e quando cada um estará na rua vale prestar atenção aos perfis deles no Facebook e buscar dicas com conhecidos dos integrantes. Mas nem tudo está perdido, muito pelo contrário: dezenas de blocos que já têm tudo programado para ocupar vários pontos da capital mineira. Entre eles estão Baianas Ozadas, Bloco da Calixto e Oficina Tambolelê. Confira abaixo os destaques da programação:

 
Tchanzinho Zona Norte
“Axé, É o Tchan!, Cia. do Pagode, Asa de Águia e outras delícias”. Assim o bloco define seu repertório, totalmente adaptado para ritmos como samba-duro, galope e samba-reggae. O público no ano passado foi de cerca de 800 pessoas.
>> Nesta sexta, às 17h, na Praça Emanuel dos Reis Filho, Jaraguá (em frente à portaria A do Clube Jaraguá). O trajeto termina na Praça da Estação.
>> Para vestir: livre

Então Brilha!
Um dos blocos mais procurados da cidade, teve público de 12 mil pessoas em 2014. Com o mesmo tema de antes, “Gente é pra brilhar”, seguirá com músicas do axé de várias épocas, incluindo Ivete Sangalo, É o Tchan! e Olodum.
Sábado, às 7h30, no último quarteirão da Rua Guaicurus, Centro (perto da esquina com Rua Curitiba).
>>Para vestir: rosa, dourado e brilhos em geral.
 


Baianas Ozadas
Ícone da retomada do carnaval em BH, o bloco que atraiu cerca de 30 mil pessoas no ano passado mantém a aposta no “axé vintage”. No repertório, Banda Mel, Luís Caldas, Olodum, Timbalada e também Gil e Caetano. O desfile deve durar seis horas e o tema será “40 carnavais afro da Bahia”.
>> Segunda-feira, às 11h, na
Praça da Liberdade, Funcionários. O trajeto termina na Praça da Estação.
>> Para vestir: branco, saias, turbantes e colares.


Pena de Pavão de Krishna
Ijexá, temas sobre orixás e mantras formam a mistura sonora que caracteriza o bloco, sempre repleto de integrantes com o corpo inteiro pintado de azul. Ano passado, cerca de três mil pessoas conferiram a passagem do desfile pelo Bairro Jardim América.
>> Domingo, às 8h, em local a definir.
>> Para vestir: rosa, verde e roxo; pintura do corpo e rosto em azul; adereços livres.

Unidos do Samba Queixinho
Está entre os mais concorridos da capital. Ano passado, atraiu nada menos de 9 mil foliões. Reproduz a estética de escola de samba, mas inclui outros ritmos musicais brasileiros. As informações básicas sobre o desfile serão divulgadas na véspera. Ano passado, o trajeto foi entre as praças da Liberdade
e da Savassi.
>> Dia, hora e local a definir.
>> Para vestir: livre. Geralmente, pinta-se no rosto a caveira mexicana catrina.

Filhos do Tcha Tcha
Formado por integrantes de vários blocos, toca axé, funk, marchinhas tradicionais e de cunho político ligadas à folia de BH. Desfiles são realizados em ocupações urbanas: este ano, será na região do Isidoro, em Santa Luzia, com barraquinhas para venda de comida e bebida. Mil pessoas acompanharam o cortejo no ano passado.
>> Segunda-feira, às 12h, na entrada da Ocupação Esperança, Rua Raimundo Corrêa, no Bairro Londrina, em Santa Luzia.
>> Para vestir: livre

Bloco do Moreré
Canções de compositores como Flávio Henrique, Vitor Santana, Brisa Marques e Lucas Fainblat são mescladas a temas de candomblé, samba, samba-de-roda, samba-de-breque, afoxé, MPB e marchinhas ligadas a BH. O desfile de rua estava previsto para ontem e a apresentação de terça-feira ocorrerá em show pago, abrindo para Jorge Ben Jor. Garoto propaganda do bloco, o guia turístico de Moreré Gilberto Santos está presente.
>> Terça-feira , às 16h, no Mirante Olhos d’Água (Rua Gabriela de Melo, s/nº, Olhos d’Água). Ingressos: a partir de R$ 80 (meia-entrada), à venda nos sites www.sympla.com.br e www.ingresse.com, além das lojas Chilli Beans (BH Shopping, Pátio Savassi e Diamond Mall). Informações: (31) 3889-2003.
>> Para vestir: verde


Juventude Bronzeada
Integrantes da banda A Fase Rosa criaram outro grupo para tocar o axé noventista (Olodum, Timbalada, Daniela Mercury) em festas. A iniciativa deu origem ao bloco, que levou 600 pessoas à Floresta em 2014. São aproximadamente 250 músicos no batuque.
>> Terça-feira, às 10h. O desfile começará na Praça Lions, na Floresta.
>> Para vestir: pintura branca no corpo, estilo Timbalada

Oficina Tambolelê
Com 20 anos, o grupo de percussão Tambolelê criou o bloco em 2000. No repertório estão levadas criadas por um de seus fundadores, Sérgio Pererê, passando por congado, marujada, moçambique e funk. Mil pessoas compareceram ao cortejo em 2014.
>> Domingo, às 14h, na Praça da Rodoviária, Centro. O trajeto termina na Praça Sete.
>> Para vestir: livre

Beijo Grego

Criado por funcionários de um escritório de design no ano passado, é dos primeiros blocos a desfilar. Mantendo o hábito trabalhar fantasiados na sexta de carnaval, os foliões levaram a ideia para as ruas do Bairro Anchieta. Ano passado, 100 pessoas participaram da festa. Livros de design são sorteados para os foliões mais criativos. Toca só marchinhas clássicas.
>> Nesta sexta-feira, às 16h, na Rua Rio Verde, 150, Anchieta. O trajeto termina na Praça Julien Rien.
>> Para vestir: livre

JângaLove
O grupo Coceira no Bibico, comandado pelo saxofonista e compositor Chico Amaral, é a atração principal desse bloco organizado pelo bar Jângal. Antes das marchinhas executadas ao vivo (às 18h), DJs farão o “esquenta” na rua, a partir das 14h.
>> Domingo, às 14h, na Rua Outono, 523, Cruzeiro. Às 19h, o bloco segue para a Praça ABC.
>> Para vestir: livre.

Bloco da Calixto
A sambista Aline Calixto fundou seu próprio bloco no ano passado, prestigiada por seis mil foliões. Este ano, o tema será “Samba de todas as tribos”, com fantasias e canções que fazem referência aos índios (como Tic tic tac e Baila comigo), além de marchinhas, sambas-enredo e MPB.
>> Sábado, às 14h, na Avenida Bernardo Monteiro, Funcionários (próximo ao Colégio Arnaldo). O trajeto termina na Praça da Savassi.
>> Para vestir: livre ou
temática indígena.

I Wanna Love You
Música jamaicana em ritmo de carnaval é a proposta sonora do bloco, criado em 2013 por integrantes do coletivo
cultural Casinha.
>> Data, horário e local serão divulgados na véspera do desfile no perfil do bloco no Facebook.
>> Para vestir: livre.

Baque de Mina
Formado há dois anos, tem foco no maracatu e é composto somente por mulheres.
>> Terça-feira, às 14h, na Rua da Bahia, Centro (altura do cruzamento com Avenida Álvares Cabral). O trajeto termina na Praça da Liberdade.
>> Para vestir: livre.

Bloco da Praia
Ano passado, cerca de três mil pessoas foram à Praça da Estação conferir o bloco, que costuma absorver integrantes de outros “colegas” que encerram seus cortejos ali, como Então Brilha! e Toca Raul. Marchinhas clássicas e de conotação política (escritas por compositores de BH) são misturadas a gritos de protesto.
>> Sábado, às 12h, na Praça da Estação, Centro.
>> Para vestir: livre.

Bloco do Approach
Fundado em 2009, tradicionalmente ele se concentra em frente ao bar Brasil 41, no Bairro Santa Efigênia. Entre seus membros estão integrantes da banda Proa, que assim definem o repertório: “Doses envenenadas de surf-music, polka-rock, punk de breque e pagode russo pós-marxista”. A ordem é mesclar rock e carnaval.
>> Sábado, às 15h, na Avenida Brasil, 41, Santa Efigênia.
>> Para vestir: livre.

Alcova Libertina
Sobre um trio elétrico, a banda do bloco apostará na temática pirata. Como de costume, o repertório conta com clássicos roqueiros em ritmo de marchinha: Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin,
Pink Floyd, Queen, Nirvana
e Raul Seixas. Ano passado,
na Praça da Savassi, o bloco atraiu 30 mil pessoas.
>> Domingo, às 15h, na Avenida dos Andradas (em frente à estação de metrô Santa Tereza). O trajeto termina na Praça da Estação.
>> Para vestir: livre.

Veja os mapas com informações dos blocos:

SEXTA-FEIRA


 

SÁBADO



DOMINGO


 

SEGUNDA-FEIRA

 

 

 

TERÇA-FEIRA

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL