Saem nesta sexta os vencedores do 4º Concurso de Marchinhas Mestre Jonas

Charlie Hebdo, Guarapari e o calor em BH estão entre os temas dos finalistas

por Ailton Magioli 13/02/2015 10:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marco Aurelio Prates/Divulgação
Jonas Henrique de Jesus Moreira ganha uma bela homenagem (foto: Marco Aurelio Prates/Divulgação)
A caminho do estúdio para a gravação da coletânea do 4º Concurso de Marchinhas Mestre Jonas, cuja finalíssima ocorre hoje à noite, em pleno baile popular na Avenida Brasil (em frente ao Bar Brasil 41), em Santa Efigênia, o compositor Ruston Albuquerque, de 43 anos, comemorava o fato de a folia belo-horizontina ter tido a capacidade de ressuscitar nele o carnavalesco que hibernava.


“É o carnaval mais divertido dos meus últimos 20 anos”, disse Ruston, que participa pela primeira vez do evento, cuja final reúne de compositores conhecidos como Chico Amaral (Cordão da Conceição), Gustavo Maguá (Selfolia) e Pablo Castro (Do desespero à alegria) a iniciantes como Ruston, autor de Esse cana-bidiol, que trocou a música pela construção ecológica.

“O nível do concurso está altíssimo, com composições hilárias”, acrescenta Ruston Albuquerque. Em um divertido paralelo, ele misturou a nossa tradicional cachaça com o canabidiol, um dos 480 compostos da maconha, recém-liberado para tratamento médico pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Este ano, além de críticas mais poéticas e construções harmônicas requintadas, há muita brincadeira de duplo sentido em meio às finalistas”, comemora a cantora e compositora Brisa Marques, uma das organizadoras do concurso junto da Cria Cultura Produções.

Segundo Brisa, ao contrário dos últimos anos, quando o concurso tinha as vencedoras já na boca do povo, agora o perfil das concorrentes é diferente. “Todas estão no mesmo parâmetro de sucesso, ainda que algumas estejam bombando na internet”, compara Brisa Marques.

O compositor Flávio Henrique – um dos vencedores de edições passadas com Na coxinha da madrasta –, Luciana Salles (produtora do Circuito Cultural Praça da Liberdade), Renato Negrão (poeta e compositor), Lauro Lisboa (jornalista) e Fernando Bento (sambista) integram o júri. As 10 finalistas serão disponibilizadas em lançamento virtual já na próxima semana. Ainda não há data para o lançamento do disco físico.

Entre as 10 sairão as cinco vencedoras, cuja ordem de classificação será definida pelo público na Avenida Brasil, em um grande baile popular, sem cobrança de ingresso. A ideia de levar o Concurso de Marchinhas Mestre Jonas para a rua partiu do desejo de democratizar o acesso ao carnaval. “Este é o primeiro ano em que o concurso vai para a avenida, apesar anualmente as vencedoras virem se apresentando no desfile da Banda Mole”, pondera Brisa Marques, lembrando que em 2015 a banda abrigou uma pré-seletiva do evento.

“A função das marchinhas é tornar as coisas amargas do cotidiano um pouco mais palatáveis”, avalia Ruston Albuquerque. “A ideia é fazer piada da própria desgraça”, acrescenta o compositor, admitindo que a marchinha é uma espécie de caricatura em meio à catarse popular que é o carnaval. Este ano, 268 compositores se inscreveram no concurso, que é uma justa homenagem ao músico Jonas Henrique de Jesus Moreira, o Mestre Jonas, morto prematuramente, aos 35 anos.

Os 10 finalistas estarão concorrendo a prêmios de R$ 16 mil. O violonista Thiago Delegado lidera a banda que vai acompanhar os concorrentes.

>> FINALISTAS
'Cordão da Conceição', de Chico Amaral
'Do desespero à alegria', de Pablo Castro
'Esse Cana-bidiol, de Ruston Albuquerque', André Albuquerque e Ricardo Gomes
'Eu quero todo mundo dando beijo na boca', de Luiz Rocha
'Eu sou Charlie', de Valdênio de Adelaide
'Rock’roll de carnaval', de Rafael Fares, Thiakov e Fernando Goulart
'Selfolia', de Gustavo Maguá, Vitor Veloso e Alexandre Horta
'Sudorese em BH', de Thiago Dibeto, Marcelo Guerra e Olavo Botelho
'Tira a mão do meu pai', de Zezé Daniel e Marcos Frederico
'Rejeitados de Guarapari', de Flávio Boca, Rae Medrado e Sérgio Duá

 

4º CONCURSO DE MARCHINHAS MESTRE JONAS
Sexta, a partir das 18h. Avenida Brasil, em frente ao Bar Brasil 41, em Santa Efigênia. Baile popular com a participação de DJs e bandas. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL