No embalo das marchinhas, público lota Serraria Souza Pinto

Concurso no Centro de BH premiou as melhores canções carnavalescas

por Guilherme Paranaíba 02/02/2015 08:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Vieira/EM/D.A Press
Público lotou a Serraria Souza Pinto para acompanhar a final do concurso (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press)
Quatro mil pessoas dançaram e cantaram na tarde e na noite de ontem na Serraria Souza Pinto, no Centro de Belo Horizonte, numa prévia do que deve acontecer no carnaval. O público lotou o espaço para conferir a final do Concurso Mineiro de Marchinha e Samba-Enredo. Centenas de marchinhas e sambas participaram da seletiva, mas apenas dois levaram o título. A música Selfolia levou o troféu entre as marchinhas, enquanto Beagá e seus blocos reavivam o carnaval de rua faturou o título na categoria samba. Foram distribuídos R$ 19 mil em prêmios para os vencedores.

Munidos dos populares bastões de selfie, os compositores Gustavo Maguá, Alexandre Horta e Vitor Velloso e amigos alegraram a plateia com a música que homenageia a nova febre entre as pessoas que gostam de tirar fotografias. Com uma letra engraçada, eles convenceram os jurados para chegar à final e a maioria entre os cerca de 4 mil expectadores que prestigiaram o evento para levar o título. Já o samba-enredo campeão, feito por Lucas Fainblat, traz na letra um giro pelos blocos mais famosos que circulam nas ruas de Belo Horizonte, numa espécie de resumo no carnaval da capital mineira.

“Achei muito bom esse tipo de evento resgata o que realmente representa o carnaval e diversifica o público. No próximo, vou trazer minha filha de 11 anos”, disse a servidora pública Sandra Melo, de 47 anos. “Simplesmente sensacional, carnaval é marchinha e samba-enredo. Esses dois tipos de música tornam tudo mais alegre”, afirma a fisioterapeuta Silvana Martinez, 35.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL