Vila Estrela e Acadêmicos de Venda Nova são campeãs do carnaval 2014 em BH

Bloco caricato do Aglomerado Santa Lúcia e escola de samba da Região Norte vencem disputa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Facebook Acadêmicos da Vila Estrela/Reprodução
Bloco caricato Acadêmicos da Vila Estrela fez desfile sobre o Nordeste e conquistou campeonato (foto: Facebook Acadêmicos da Vila Estrela/Reprodução)
O bloco caricato Acadêmicos da Vila Estrela e a escola de samba Acadêmicos de Venda Nova consagraram-se campeões dos desfiles no Carnaval 2014 de Belo Horizonte, que teve resultados apurados na noite desta sexta-feira, 7, no Plenário da Câmara Municipal.

 

De volta à Avenida Afonso Pena depois de 20 anos, as apresentações foram divididas em duas noites — a segunda-feira, 3, foi reservada aos 9 blocos, e a terça-feira, 4, às escolas de samba.  Cerca de 25 mil pessoas assistiram a passagem dos cortejos pelo coração da capital. A avaliação do comitê julgador levou em conta os quesitos bateria, enredo, fantasia, alegorias/adereços e samba tema/marcha tema.

 

Os blocos estavam sujeitos a penalidades por deslizes no desenvolvimento do desfile e na execução da performance. Os blocos vencedores recebem R$ 25 mil em primeiro lugar; o segundo, R$ 12,5 mil; e o terceiro, R$ 6,2 mil. A cerimônia de premiação está marcada para o dia 14.

 

Facebook Acadêmicos da Vila Estrela/Reprodução
Representantes do bloco fundado no Aglomerado Santa Lúcia acompanharam de perto a apuração (foto: Facebook Acadêmicos da Vila Estrela/Reprodução)
Campeã pelo nordeste

Criada em 2011 na Vila Estrela, no Aglomerado Santa Lúcia, a Acadêmicos da Vila Estrela levou para a avenida o enredo 'A Terra do Sol Ardente a Vila Estrela vem Cantar', uma homenagem à cultura nordestina criada por Mário Emílio Mora e Marcelo Roxo.

 

Egípcios em segundo e terceiro

A história dos faraós e os deuses do Egito renderam ao Bloco Mulatos do Samba o segundo lugar no pódio do Carnaval 2014. O grupo, criado em 2008 e campeão no ano seguinte, reúne os antigos blocos Mulatos de Carlos Prates e Demônios do Santo André. Neste ano, o enredo levado para a avenida foi 'Egito, um presente do Rio Nilo'.

Já o terceiro lugar ficou com o bloco Estivadores do Havaí. O grupo criado em julho de 1984 pelo sambista Jorge Mangabeira, o Jorjão, levou para avenida a mitologia, a riqueza e os mistérios do Egito antigo com o samba enredo 'Estivadores invadindo o Egito', de Juólison Mangabeira.

 

Escolas de samba

Para as escolas de samba, o primeiro lugar rende prêmio de R$ 50 mil; o segundo, R$ 25 mil e o terceiro fica com R$ 12,5 mil. As agremiações foram avaliadas em 10 quesitos: bateria, samba-enredo, harmonia, evolução, enredo, conjunto, alegorias e adereços, fantasias, comissão de frente e Mestre-Sala e Porta-Bandeira. Cada uma das nove escolas de BH recebeu cerca de R$ 40 mil em recursos provindos da prefeitura.

 

A campeã

Com enredo inspirado nos cinco sentidos e com referências à esperança de um hexacampeonato da Seleção Brasileira, a Acadêmicos de Venda Nova tropeçou na avaliação dos jurados e chegou a sofrer penalidade com desconto de 1,5 ponto, mas conseguiu alçar-se ao primeiro lugar do pódio.

 

No pódio

Já a Canto da Alvorada conquistou a segunda posição com o enredo 'Quem ama preserva, luta pela vida e faz o verde acontecer'. Numerosa em sua jornada pela preservação ambiental, a escola levou à avenida 720 integrantes e 17 destaques em 12 alas, três carros alegóricos e dois tripés. 

 

A Estrela do Vale, que levou para a avenida uma homenagem ao vilarejo Serra do Cipó, levou o terceiro lugar na disputa. Com desfile que arrancou aplausos do público na Afonso Pena, a escola chegou a apresentar uma réplica de isopor do Juquinha das Flores, personagem típico da Serra do Cipó e considerado o guardião das belezas, cachoeiras, fauna e flora da região. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL