Carnaval em BH se estende com blocos neste fim de semana

Dois blocos encerram a folia de Momo na cidade, o 2 pra lá, 2 pra cá, no Prado, e o Percussão Brasil, na Praça da Estação

por Ana Clara Brant 07/03/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Edgard Filho/Divulgação
Cuiqueiros de diversos cantos do país têm encontro marcado neste fim de semana em BH (foto: Edgard Filho/Divulgação )
Dois blocos vão fechar a programação oficial da Belotur neste fim de semana. Depois de mais de 140 agremiações terem arrastado milhares de pessoas pela capital mineira antes e durante a folia, chegou a vez do 2 pra lá, 2 pra cá, no Prado, e do bloco Percussão Brasil, na Praça da Estação, encerrarem o carnaval em BH sábado e domingo, respectivamente. Amanhã, o 2 pra lá terá, inclusive, a participação da corte momesca, e vai durar praticamente o dia todo.


Com a concentração marcada para 13h e encerramento previsto para 22h, o bloco mistura o carnaval tradicional com dança de salão. “A proposta é resgatar as marchinhas, mas também as músicas para dançar a dois como o samba e o forró. Tanto que tem um tablado lá também. A gente não toca axé, funk, nada disso”, conta o coordenador do bloco, Rodrigo Delano. Ele acrescenta que está impressionado com o aumento do interesse do público não só pelo carnaval de rua na cidade, como pelo próprio bloco ao longo dos anos e que ele tem atraído gente de todas as gerações. “Como o bloco dura o dia todo, mais cedo vão as famílias com as crianças, depois os mais jovens, os mais idosos, que costumam dançar em par. Está bem bacana. Tem movimento o dia todo”, garante.

Já no domingo será a vez do Bloco do Percussão Brasil. É a segunda vez que a agremiação encerra a folia de BH e promete fazer bonito, como assegura o seu coordenador, Rafael Leite. O projeto oferece há seis anos oficinas de percussão e resultou na bateria de samba do Imperador formada por alunos. Todos estarão presentes. É lá também que vai ocorrer, pelo segundo ano consecutivo, o encontro de cuícas de Belo Horizonte. “Vamos unir a bateria com 25 pessoas e mais uns 12 cuiqueiros de diversos cantos do país, que não é algo muito comum. É uma classe meio desunida, então, é interessante agregar todo mundo”, comenta.

Só mulheres Rafael, mestre de bateria de escolas de samba há cinco anos, conta que haverá novidade neste domingo: o lançamento da Bateria Imperatriz, primeiro grupo no formato de bateria de escola de samba composto somente por mulheres em BH. Na Imperador havia algumas representantes do sexo feminino, daí nasceu essa vontade de criar um grupo formado só por elas. “No Percussão Brasil, a ideia é formar ritmistas profissionais para atuar em qualquer escola, qualquer bloco, tanto que a Bateria do Imperador nasceu assim e se tornou referência”, salienta.

Também haverá a participação de grupos de cultura popular atuantes na cidade com outros ritmos como o maracatu e o samba de roda.

O Percussão Brasil atua ainda na área de pesquisa e formação, e funciona no Núcleo de Estudos de Cultura Popular (Necup), associação sem fins lucrativos que tem como objeto a organização, o fomento e a divulgação dos vários gêneros da cultura popular – funciona no Bairro Prado.  

ONDE SAMBAR

Bloco 2 pra lá, 2 pra cá
Sábado, a partir das 13h.
Rua João Lúcio Brandão, esquina com Rua Erê, Bairro Prado

Bloco do Percussão Brasil e 2º Encontro de Cuícas de Belo Horizonte

Domingo, a partir das 16h
Participação das Baterias Imperador e Imperatriz Praça da Estação
Informações: (31) 3295-0716

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL