Rainha e princesas comandam o Baile dos Artistas no Granfinos

Festa terá presença das beldades, além de muito samba e marchinhas

por Walter Sebastião 21/02/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paula Huven/Esp. EM/D. A Press
(foto: Paula Huven/Esp. EM/D. A Press)
Samba, marchinhas, folia e confraternização. É assim que o Baile dos Artistas é definido por três personalidades importantes da festa: as atrizes Lorena Jamarino, Ana Robles e Barbara Nunes. Elas foram escolhidas, respectivamente, rainha e princesas do baile, que será realizado nesta sexta-feira, a partir das 22h, no Granfinos. “É uma festa especial, que celebra o teatro e a dança e se integra a um momento mágico da cultura brasileira, o carnaval”, afirma Lorena, que está em cartaz na cidade nos espetáculos 'Do claustro', para adultos, e 'Cinderela', infantil.


Lorena não esconde que está feliz da vida por ser a rainha do Baile dos Artistas. Confessa, inclusive, que o posto mexe com a vaidade. “Faz pensar que, a partir de agora, as pessoas vão me conhecer um pouco mais. Pelo menos a classe artística”, brinca a rainha. De fato, continua Lorena, trata-se de um reconhecimento como artista, o que ela considera muito bom, já que as artes cênicas existem em contexto nada simples graças à falta de apoio e salários que não permitem sobreviver só da atividade. “Mas isso também quer dizer que quem está no palco trabalhou muito para chegar lá”, garante.

“O prazer da nossa atividade está na troca de energias positivas com o público. Depois que você começa a atuar, quando recebe essa força, não há mais como parar de fazer teatro”, afirma Lorena. E para quem ela tira o chapéu? “Para meu diretor, Fernando Couto. Aprendi com ele em um ano o que não vi em dois anos na escola”, responde. E para Carlos Nunes: “Ele faz comédia de qualidade, o público ama as produções dele.”

PRINCESAS O ator Carlos Nunes também é ídolo da prima, a atriz Bárbara Nunes, princesa do Baile dos Artistas. Ela é outra que considera fazer teatro em Belo Horizonte complicado. “Tem que dar a sorte de cair numa produção grande, que rende algum dinheiro. Na época da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança está tudo bem, mas trabalhamos o ano inteiro”, afirma. “O bom da atividade é despertar os sentimentos das pessoas, o que transforma vidas”, acrescenta. Ela está em cartaz nas peças 'O marido da minha mulher' e 'O rei careca'. Sobre o baile, Bárbara diz: “É uma mistura de carnaval, gente fantasiada, artistas e samba tocando. O que acaba criando um universo maravilhoso”.

Ana Robles, a outra princesa da festa, vai pela primeira vez ao Baile dos Artistas, já que sempre trabalhava no dia. “A expectativa é grande, porque sempre ouvi falar superbem”, conta, explicando que espera encontrar muito samba, gente bonita e animação. “O que me dizem é que a festa é divertida, com muita gente fantasiada, o que cria um clima muito bom”, acrescenta. Com relação à situação de quem faz teatro em BH, ela engrossa o coro das amigas da corte: “O difícil é conseguir espaço. Mas o público, por aqui, é muito caloroso e recebe muito bem o que fazemos.”

Baile dos Artistas 2014
Nesta sexta-feira , a partir das 22h. Granfinos, Avenida Brasil, 326, Santa Efigênia, (31) 3241-1482. Ingressos: R$ 35. Traje obrigatório: fantasia ou roupa nas cores vermelho e branco.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CARNAVAL