Escritor, ilustrador e quadrinista Lelis busca apoio na internet

'Anauí' conta a história da menina que busca a ajuda de um velho rabugento para consertar a caixinha de música quebrada

por Márcia Maria Cruz 25/08/2017 10:00
Lelis/Reprodução
Ilustração de 'Anuí', o próximo livro do escritor e ilustrador mineiro Lelis. (foto: Lelis/Reprodução)

O escritor, ilustrador e quadrinista Marcelo Eduardo Lelis de Oliveira, o Lelis, lançou campanha de financiamento coletivo para viabilizar seu próximo projeto, Anuí. Algumas páginas do livro, que conta a história da menina que busca a ajuda de um velho rabugento para consertar a caixinha de música quebrada, já estão disponibilizadas no site colaborativo Catarse. ''Queridos e queridas, peço a licença de vocês para apresentar meu projeto de quadrinhos (...). A história é simples, não é autobiográfica, foi toda inventada por essa cabecinha branca que vos escreve'', convoca o autor, integrante da editoria de artes do Estado de Minas.

O prazo para aderir à campanha vai até 14 de outubro. A meta é arrecadar R$ 20 mil para a impressão do livro. Os interessados podem participar com diferentes valores: R$ 20 dão direito à versão digital, enquanto o apoio a partir de R$ 40 inclui a versão impressa, além de marcadores, outros livros dele e desenhos originais (dependendo do investimento).

Anuí traz elementos comuns a todas as famílias, como desavenças, distância, solidão, saudade e amor. Nascido em Montes Claros, Lelis traz para sua escrita o jeito de falar do Norte de Minas. ''Anuir é uma palavra muito comum na região. Pus o acento para transpor a sonoridade para a grafia. Busco trazer essa oralidade para o meu trabalho'', explica. O termo significa consentir, estar de acordo, aprovar.

Autodidata, Lelis gosta de trabalhar com desenhos e aquarelas. Os traços sofisticados dele transitam entre o realismo e surreal caricato. ''Ao longo dos anos experimentei materiais. O traço se solta com o tempo'', observa, contando que não se rendeu às ferramentas digitais. ''Tenho domínio digital, mas faço tudo a mão. Gosto de me desafiar e ver até onde posso ir com minha coordenação motora.''

DIMENSÃO A partir da intuição, Lelis conjuga luz e sombra. ''Gosto de ser expressivo. Uso a tinta para tirar o desenho do papel, dar dimensões a ele. Coloco as camadas de cores, que se sobrepõem sem alterar a estrutura do desenho.''

Feito com aquarela, Anuí é o quarto livro escrito pelo mineiro, que ilustrou dezenas de trabalhos de outros autores. No primeiro, Saino a percurá (Otra vez, 2001), ele transpôs para os quadrinhos a vida cotidiana na zona rural mineira. No segundo, Cidades do ouro (Casa 21, 2005), retratou a produção aurífera de Minas. Hortência das tranças (Abacate, 2015) lhe deu o prêmio da Biblioteca Nacional na categoria literatura infantil. Em 2016, foi escolhido o melhor livro infantil pelo Prêmio Guavira de Literatura, do Mato Grosso do Sul.

ANUÍ
•  De Lelis
•  Financiamento coletivo até 14 de outubro
•  Informações no link

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS