Silvio Santos e Hebe Camargo ganham biografias

Expoentes da televisão brasileira têm suas trajetórias recontadas por autores que são também fãs do comunicador que transformou seu programa numa rede de TV e da cantora que virou apresentadora

por Nahima Maciel 21/05/2017 09:00
LOURIVAL RIBEIRO/DIVULGAÇÃO
(foto: LOURIVAL RIBEIRO/DIVULGAÇÃO)

Desde que se consultou com uma vidente nos Estados Unidos, Silvio Santos não dá entrevistas. A mulher alertou o empresário e apresentador: se concedesse alguma entrevista, morreria no dia seguinte. A decisão deixou potenciais biógrafos com as mãos atadas, mas o pesquisador Fernando Morgado não se intimidou. Professor de História da Televisão Mundial na Facha (Faculdades Integradas Hélio Alonso), no Rio de Janeiro, há anos ele acompanha a trajetória de Silvio Santos. Era natural que acabasse debruçado sobre a escrita de uma biografia. Silvio Santos – A trajetória do mito foi escrita em segredo, com base em entrevistas concedidas pelo biografado antes da consulta com a vidente.


Para tentar decifrar Silvio Santos, Morgado optou por abordar cinco aspectos do personagem esmiuçados nos capítulos Negócios, Artista, Dono de televisão, Política e Vida pessoal, dedicado ao que o autor chama de “homem comum”. “O desejo de escrever o livro sempre existiu”, conta. A opção de uma biografia tradicional acabou afastada, já que as entrevistas não ocorreriam. Além disso, Morgado não queria seguir pelo mesmo caminho de Arlindo Silva, que trabalhou com o empresário e escreveu A fantástica história de Silvio Santos, única biografia autorizada do dono do SBT/Alterosa.

“Eu sabia que não poderia fazer uma biografia no formato tradicional, linear, porque acabaria sendo uma versão atualizada do livro do Arlindo. A questão foi encontrar um formato novo e veio a opção de dividir nas cinco personalidades”, conta. “Elas foram embasadas pelos depoimentos, pelas entrevistas do próprio Silvio ao longo das últimas seis décadas, peguei declarações desde 1954. Foi uma maneira de ter a voz dele no livro, mesmo sem ter tido contato com ele pessoalmente.”

Em alguns momentos, o livro de Morgado se torna uma compilação de falas de Silvio Santos recolhidas aqui e ali. A preocupação cronológica deu lugar às atividades múltiplas desenvolvidas pelo personagem, o único da televisão brasileira que é dono do canal, do produto anunciado no intervalo, da agência de publicidade e ainda se expõe a ponto de aparecer na telinha semanalmente. A única concessão cronológica de Morgado é uma linha do tempo ao final do livro.

O pesquisador tem interesse nos magnatas da televisão brasileira e desenvolve estudos sobre cada um, mas Silvio Santos se diferencia da maioria, pelo fato de ser o único a dar cara ao negócio. “É uma figura extremamente complexa. É o único que se expõe no vídeo. E de maneira única, porque ele está há cinco décadas comandando um programa dominical de longa duração e construiu, a partir desse programa, uma rede. Não foi uma rede de tevê construída a partir de um jornal”, explica.

FÃ DA ESTRELA Artur Xexéo virou fã de Hebe Camargo por causa da avó. Das cantoras de rádio que faziam sucesso nas décadas de 1940, a moça nascida em Taubaté em 1929 parecia, aos olhos da avó do jornalista, a menos vulgar e mais séria. Em ocasiões festivas, era Quem é?, música de Osmar Navarro que virou hit na voz de Hebe, a trilha sonora na vitrola da casa de dona Candoca. A lembrança de infância despertou o afeto em Xexéo, que escreveu algumas vezes sobre Hebe ao longo da carreira jornalística até ser convidado a trabalhar na biografia que chega às lojas pela editora Best Seller.

O autor conviveu com a biografada durante um ano e meio para escrever a biografia. O texto simples e objetivo narra a vida de Hebe de maneira tradicional, cronológica. “A TV e Hebe viveram um casamento perfeito por mais de 60 anos. Sem a Hebe, a TV tinha ficado sem graça. Com ela de volta, a televisão fazia sentido novamente”, escreve o autor, ao lembrar o afastamento da apresentadora para cuidar de um problema de saúde. A carreira como candidata em show de calouros — iniciativa que ajudava a família de nove irmãos a sobreviver —, a carreira na telinha desde os primeiros tempos da tevê brasileira, os namoros e os casos estão equilibrados em texto que prende o leitor e faz um passeio pela história da televisão brasileira.

Silvio Santos – A trajetória do mito


Autor: Fernando Morgado
Editora: Matrix (208 páginas)
Preço sugerido: R$ 39,90

Hebe – A biografia

Autor: Artur Xexéo
Editora: Best seller (266 páginas)
Preço sugerido: R$ 34,90

“É uma figura extremamente complexa. É o único que se expõe no vídeo. E de maneira única, porque ele está há cinco décadas comandando um programa dominical de longa duração e construiu, a partir desse programa, uma rede. Não foi uma rede de tevê construída a partir de um jornal”

Fernando Morgado, Autor de Silvio Santos – A trajetória do mito

“A TV e Hebe viveram um casamento perfeito por mais de
60 anos. Sem a Hebe, a TV tinha ficado sem graça. Com ela de volta, a televisão fazia sentido novamente”


Artur Xexéo, Em  Hebe – A biografia

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS