O homem do baú, em tirinhas

Versão restaurada de quadrinhos de 1969 sobre Silvio Santos deve chegar ao mercado no 2º semestre

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 

A união entre histórias reais e narrativas ilustradas, transportadas para o universo das histórias em quadrinhos, desperta o interesse de cada vez mais autores e leitores. É o caso da trajetória de um dos grandes comunicadores do país, Silvio Santos, que foi contada em um quadrinho biográfico lançado originalmente em 1969. A publicação Silvio Santos: Luta e glória, ganhará uma nova edição restaurada para os fãs atuais de quadrinhos.

A obra criada pelo escritor e roteirista Rubens Francisco Lucchetti figura entre as iniciativas que mostram as inúmeras possibilidades que se expandem por meio do gênero dos quadrinhos. A história original, contada na tiragem de 200 mil exemplares, que se esgotaram rapidamente na época de seu lançamento, será mantida. Foi essa a primeira biografia de Silvio, autorizada pelo apresentador e criada 12 anos antes da criação do SBT. A ideia é que o novo lançamento aconteça no segundo semestre de 2017.

 

 

 

A iniciativa para relançar o material partiu do escritor e produtor cultural Rafael Spaca, que se diz admirador do trabalho do autor Rubens Lucchetti e de Sérgio M. Lima. A história contada no gibi mostra a trajetória do apresentador brasileiro desde sua infância, quando trabalhou como camelô e passou pela Aeronáutica como paraquedista.

“Poucos tinham essa HQ, agora é o momento de oportunizar a primeira biografia já publicada a respeito de Silvio Santos a um novo público. É incrível como essa HQ desperta fascínio entre todos os públicos, independente da idade”, afirma Spaca. O produtor acredita que Silvio Santos está sendo redescoberto durante a restauração e que o apresentador possui uma inegável comunicação com o público, tendo importância fundamental para a televisão e a comunicação brasileira. “Sua história de vida é incrível, um empreendedor que construiu um império graças ao seu talento e a sua garra. Uma história desta é inspiradora e certamente despertará curiosidade”.

Se as histórias em quadrinhos já foram vistas como um tipo menor de leitura, hoje o gênero é considerado e respeitado por todos. O processo de restauração é lento e todas as páginas serão trabalhadas para ganhar a tonalidade mais próxima possível da versão original. No início do processo, os produtores acreditavam que a coloração daria um novo brilho à HQ, originalmente produzida em preto e branco.

Por fim, há 47 anos do lançamento original, permanece a ideia de que o estilo sem cores também tem seu encantamento e manter o padrão original aparece como uma possibilidade de educar os olhos para outros sentidos de fruição. “As páginas serão em preto e branco, manteremos a ortografia original, o mesmo letramento. Sou um mediador. Lucchetti me incumbiu de encontrar parceiros que topassem ingressar neste desafio”, conta Rafael Spaca.
Características

O processo de restauração é responsabilidade dos alunos de design da faculdade Rio Branco, em São Paulo. Alexandre Uehara, professor universitário e diretor acadêmico da faculdade, conta que a ideia é aproveitar o projeto para proporcionar aos alunos a participação em um trabalho concreto. “Além disso, o interesse está em recuperar a biografia de um importante personagem para a história da televisão brasileira”, afirma Uehara.

Paulo Durão, também professor da instituição, participa ativamente do projeto e destaca que a restauração atual é feita de forma digital, e não a mão como antigamente. “Para isso, são utilizados softwares gráficos. O trabalho para manter as características originais é minucioso, em particular o trabalho detalhado de sombreamento dos desenhos, que é ainda mais delicado por ser em preto e branco”, conta o professor. A Avec Editora completa o grupo responsável pela produção e publicação da biografia contada em quadrinhos.

Para criar a biografia, Rubens Lucchetti entrevistava o apresentador em seu estúdio toda quinta-feira, na antiga Rádio Nacional, na rua das Palmeiras, centro de São Paulo. Os encontros aconteciam para que o apresentador contasse dados e detalhes sobre sua vida e, logo após as entrevistas, o autor se sentava em sua máquina para roteirizar os depoimentos que totalizavam horas. As ilustrações ficaram a cargo de Sérgio M. Lima e a ideia original era adaptar um quadro dos programas de rádio de Silvio para o formato de HQ. Lucchetti conta que a inspiração para uma biografia em quadrinhos chegou depois e a surpresa veio quando o apresentador topou a produção.

A tiragem inicial será pequena, mas a ideia é que o projeto se expanda e alcançe um número ainda maior de leitores do que a publicação original. A publicação confirma a característica dos quadrinhos de alcançar meios cada vez mais diversos de contar boas histórias e atrair leitores assíduos de todas as idades, gêneros e estilos.

 


O empresário e apresentador 

Silvio Santos é o nome artístico de Senor Abravanel, nascido em 12 de dezembro de 1930, no Rio de Janeiro. O apresentador e empresário construiu um grande império utilizando a televisão como meio de divulgar seus empreendimentos. De origem humilde e filho de imigrantes judeus, Silvio é atualmente dono de emissora de TV, empresa de cosmético e hotel. Na década de 1970, o apresentador decidiu ter sua própria emissora de televisão e em 1975 fundou a TVS. Em 1981, Silvio ganhou a concessão de mais quatro canais, que juntos formaram o Sistema Brasileiro de Televisão, o SBT. Com carisma e simpatia em frente às câmeras, o apresentador consolidou-se como um dos grandes personagens da comunicação brasileira. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS