Caderno de desenhos inéditos de Van Gogh será divulgado na terça

Nada foi informado sobre o conteúdo, apenas o título: 'Vincent Van Gogh, o nevoeiro de Arles, o caderno encontrado'

por AFP - Agence France-Presse 14/11/2016 17:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Vincent van Gogh/Reprodução/Vincent Van Gogh Foundation
'Vincent Van Gogh, o nevoeiro de Arles, o caderno encontrado' (foto: Vincent van Gogh/Reprodução/Vincent Van Gogh Foundation)
Um caderno de desenhos inéditos do pintor Vincent Van Gogh será apresentado em Paris na terça-feira, dois dias antes de sua publicação simultânea na França e em vários países, incluindo Estados Unidos e Japão.

Praticamente nada foi informado sobre o conteúdo deste livro, além do título, Vincent Van Gogh, o nevoeiro de Arles, o caderno encontrado, e da capa: um retrato com chapéu de palha, até então desconhecido.

O livro de 288 páginas que, segundo a editora Le Seuil, contém "um número significativo de desenhos, mais de uma dúzia", %u200B%u200Bé assinado por uma das maiores especialistas na obra do pintor holandês, a canadense Bogomila Welsh-Ovcharov, uma das curadoras da exposição Van Gogh em Paris, em 1988, no Museu d'Orsay.

"Este caderno é conhecido apenas pelos proprietários, eu e a editora", disse há alguns meses à AFP Bernard Comment, editor da obra, que já havia reeditado em 2014 uma biografia do famoso pintor holandês, escrita por Viviane Forrester.

Questionado sobre o conteúdo, contentou-se em responder: "É incrível, deslumbrante".

O caderno será publicado simultaneamente na quinta-feira na França, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Holanda e Japão. O original é mantido por um proprietário privado.

Van Gogh estabeleceu-se em Arles no fim da vida. Foi ali que, em 23 de dezembro de 1888, Van Gogh cortou parte de sua orelha após uma discussão com Paul Gauguin.

O artista cometeu suicídio aos 37 anos em Auvers-sur-Oise, em 29 de julho de 1890. Ele é considerado um dos maiores artistas de todos os tempos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS