Diretor da cerimônia de encerramento garante que três momentos serão de arrepiar

Abel Gomes terá apenas 12 horas para montar o palco da grande festa no Maracanã. Grupo Corpo fará apresentação de trecho de Parabelo

por Helvécio Carlos 19/08/2016 15:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rodrigo Clemente /EM/D.A Press
A cena dos elásticos foi uma mais elogiadas da abertura da Rio 2016 (foto: Rodrigo Clemente /EM/D.A Press)
Um torcedor em especial está com os dedos cruzados para a vitória do Brasil contra Alemanha, neste sábado (20) à tarde, no Maracanã. "Com medalha de ouro inédita no futebol olímpico poderemos começar bem a cerimônia de encerramento das Olimpíadas Rio 2016", diz entusiasmado o executivo de criação das cerimônias de abertura e encerramento dos jogos, Abel Gomes.
A animação supera até mesmo a exaustão na corrida contra os prazos apertados para colocar a festa em pé. Entre o término da partida e o início da cerimônia serão apenas 12 horas. Está marcada para começar neste domingo, às 20h.
"Estamos emocionalmente envolvidos com a cerimônia que foi ensaiada no One to one, espaço construído próximo ao Maracanã. Tudo calculado para dar certo, mesmo sem ensaio de luz, som e todas as projeções, mas quando começar muita coisa pode mudar. Mesmo assim tenho certeza que três momentos serão de arrepiar", aposta, sem revelar detalhes, preferindo deixar suspense no ar.
Abel nome por trás de grandes eventos no Maracanã como o show histórico de Frank Sinatra, no final dos anos 1980, e a missa de João Paulo II, na década seguinte, reconhece que o encerramento das Olimpíadas provoca maior ansiedade. A expectativa é que o espetáculo seja visto por mais de um bilhão de pessoas. "A preparação me fez tremer na base, tive medo mas tudo isso serviu de motivação para seguir adiante".
Diretor de cerimônias, Leonardo Caetano, diz que o encerramento terá a mesma estrutura da abertura. "As cerimônias são complementares. Mas a de domingo será uma grande festa para agradecer aos voluntários, aos atletas", diz ele, afirmando que domingo frevo, baião, e carnaval serão contempladas.
O Grupo Corpo fará participação especial com trecho de quatro minutos de Parabelo (2007). "Ao lado da Companhia de Deborah Colker, o Corpo é uma das mais importantes grupos do país", elogia. O convite feito aos mineiros foi sugestão de Rosa Magalhães.
Leonardo Caetano, diz que os mineiros não estarão representados apenas pela a companhia de dança dos irmãos Pederneiras. "Há um grande número de mineiros que participam como voluntários tanto na cerimônia de apresentação como a de encerramento".

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS