Afonso Borges publica 'O menino, o assovio e a encruzilhada', sua estreia na literatura infantil

Obra foi inspirada nas histórias que inventa para sua filha dormir

por Ana Clara Brant 19/07/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Rampazo/reprodução
Ilustração de Alexandre Rampazo mostra o dom do menino: seu assovio transforma as coisas à sua volta (foto: Alexandre Rampazo/reprodução)

“Encontre o seu caminho, seja ele qual for.” Esse verso foi escrito pelo jornalista e produtor cultural Afonso Borges há mais de 20 anos e faz parte do livro de poemas Profecia das Minas (1993). Curiosamente, a frase tem tudo a ver com a mais nova publicação do criador do projeto Sempre um Papo –, O menino, o assovio e a encruzilhada (Sesi-SP Editora), que marca a estreia de Afonso na literatura infantil. “Só fui perceber a relação depois que terminei a obra. Mas essas coisas ficam dentro da gente. Não tem jeito”, observa. O livro será lançado oficialmente em Belo Horizonte em agosto.

A narrativa é estruturada a partir da encruzilhada e suas bifurcações, propondo uma reflexão sobre as escolhas da vida. Na história, que tem belíssimas ilustrações de Alexandre Rampazo, um menino se vê diante da difícil decisão sobre qual caminho deve seguir e descobre um dom especial: seu assovio tem a capacidade de transformar as coisas. “Essa questão de tomar um rumo, escolher o que seguir é uma coisa que bate antes na vida do menino. Acho que é um desafio mais masculino do que feminino porque a cobrança sobre os homens é maior”, opina.

Pai de três meninas, Afonso Borges diz que as filhas serviram de inspiração para O menino, o assovio e a encruzilhada, sobretudo Manoela, de 6 anos, a quem dedica o projeto. A garota só consegue dormir após escutar as historinhas contadas e inventadas pelo pai. “Apesar de ser meu primeiro livro para o público infantil, me considero próximo desse universo, não só por causa das minhas filhas, mas porque sempre tive uma proximidade grande com autores dessa área, como o Wander Piroli e o Bartolomeu Campos de Queirós. Acredito que escrever para crianças e adultos requer a mesma dificuldade; temos que buscar sempre a simplicidade, mas, óbvio, muda o conteúdo”, expõe.

Uma novidade da obra é o book trailer, site onde o leitor pode conhecer os últimos lançamentos literários por meio de um filme de apresentação. “Através das imagens do Alexandre, o John Ulhoa criou uma trilha sonora linda. Ficou bem bacana”, acrescenta.

Além de O menino, o assovio e a encruzilhada e Profecia das Minas, Afonso tem mais três livros, Retrato de época (poemas, 1980), Bandeiras no varal (poema-plaquete, 1983), e Sinal de contradição – Conversas com Frei Betto (entrevista, 1988) –, e já está escrevendo mais dois livrinhos para a criançada. “Assim como esse primeiro, os próximos também são frutos das histórias que crio para a minha filha”, revela.

O MENINO, O ASSOVIO E A ENCRUZILHADA

De Afonso Borges, com ilustrações de Alexandre Rampazo
Sesi-SP Editora, 28 págs., R$ 24,90

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE ARTES E LIVROS