Mimulus Cia de Dança apresenta 'Pretérito Imperfeito' no Palácio das Artes

DATA

  • 11/02/2017 à 12/02/2017
  • Hora início: 21:00
  • Hora fim: 20:00

LOCAL / INFO

PREÇOS

  • Postos Sinparc:15,00
    Inteira na bilheteria:40,00
    Meia na bilheteria:20,00

 

Espetáculo com direção de Jomar Mesquita promove uma viagem pelas lembranças do passado e incentiva a participação do público

 

 

 

A Mimulus, tradicional Cia de Dança de Salão de Belo Horizonte, apresenta no próximo final de semana (11 e 12 de fevereiro) o espetáculo Pretérito Imperfeito pela 43ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança.

 

Com direção do bailarino Jomar Mesquita, Pretérito Imperfeito é um espetáculo que traz na bagagem o DNA da Mimulus, que há mais de 20 anos, tendo a dança de salão como base, mas leva aos palcos um trabalho diferente de tudo o que o público está acostumado a ver. &ldquoÉ um trabalho diferenciado, extremamente corporal e criativo e que não se enquadra em classificações&rdquo, diz a produtora da Mimulus Baby Mesquita.

 

Pretérito Imperfeito faz alusão ao tempo verbal enfatizando a ideia de que as lembranças do passado se reverberam no presente. A Cia utiliza-se das cenas para apresentar suas memórias e lembranças, depois de muito investigar e refletir sobre os seus mais mais de vinte anos de vida. &ldquoEm alguns momentos, seu público mais fiel reconhecerá as alusões a espetáculos do repertório do Grupo. Os que assistem pela primeira vez guardarão para sempre na memória lembranças de um trabalho inovador, permeado pela grande sensibilidade e uma vasta gama de sentimentos, além do bom humor, outra característica inconfundível nos trabalhos da Mimulus&rdquo, diz.

 

No foyer do teatro, o público é convidado a alimentar o espetáculo compartilhando momentos inesquecíveis de suas vidas. Em pequenos pedaços de papel, bilhetinhos são incorporados à cena e passam a fazer parte do cenário de próximas apresentações.

 

Pretérito Imperfeito é resultado de muita pesquisa e estudo. A primeira inspiração foi a leitura do livro &ldquoPequeno Tratado das Grandes Virtudes&rdquo, do filósofo francês Andre Comte-Sponville. Em seguida, caminhou pela mitologia grega, na qual a dança se apresenta como filha da Memória. Laboratórios de poesia e de música erudita brasileira contribuíram para que o diretor Jomar Mesquita harmonizasse a trilha sonora, a fala, cenário e luz às pesquisas corporais desenvolvidas em conjunto pelos bailarinos, gerando mais um trabalho surpreendente da Mimulus Cia de Dança. A trilha sonora, sempre irretocável, outro ponto forte do diretor Jomar Mesquita, é composta por músicas instrumentais brasileiras, indo do erudito ao popular.

 

O espetáculo estreou em 2015 e já acumula prêmios como o de Melhor Cenário e Luz e Melhor Figurino. Já esteve em cartaz em Recife no Festival Internacional de Dança e em São Paulo na Sala Paulo Autran e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em breve entrará em circuito internacional.

 

Sobre a Mimulus

 

Fundada em 1992, a companhia manteve a dança de salão como base para seus trabalhos. No entanto, movida por sua inquietação natural, desconstrói e transpõe os limites formais de cada gênero, o que resulta em uma linguagem própria e inovadora, um estilo contemporâneo, vibrante e único.

 

Assim, a Mimulus mantendo-se permeável às múltiplas possibilidades que lhe oferece o mundo contemporâneo, apresenta resultados surpreendentes, como se pode ver nos espetáculos de repertório que segue apresentando continuamente: &ldquoDolores&rdquo, &ldquoPor um Fio&rdquo, &ldquoDo Lado Esquerdo de Quem Sobe, &ldquoDe Carne e Sonho&rdquo, &rdquoEntre&rdquo, que entre outros significados da palavra, explora o &ldquonão lugar&rdquo onde a Cia. Se coloca em sua intensa busca

 

Serviço: Pretérito Imperfeito- 43 Campanha de Popularização do Teatro e da Dança

Dias: 11 e 12 de fevereiro

Horários: sábado às 21h e domingo às 19h

Local: Grande Teatro Palácio das Artes

Endereço: Avenida Afonso Pena, 1537, Centro

Valor: R$ 15 nos postos Sinparc, na bilheteria do teatro R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)


Ficha Técnica:



Direção:

Jomar Mesquita

Coreografia:

Bailarinos da Mimulus Cia de Dança

Bailarinos:

Andréa Pinheiro

Guilherme Serpa

Jomar Mesquita

Juliana Macedo

Maiara Victor

Murilo Borges

Sofia Gonzales

Rodrigo de Castro


Assessoria Artística:

Mário Nascimento

Tíndaro Silvano


Assessoria Cênica:

Ernani Maletta


Assistentes de Pesquisa:

Música Brasileira: Ana Cláudia de Assis

Análise do livro &ldquoO Pequeno Tratado das Grandes Virtudes&rdquo - André Comte-Sponville: Marco Antônio Sousa Alves

Poesia Biossonora: Wilmar Silva de Andrade

Aikidô: Rômulo Lagares

Mitologia: Débora Pazetto

Danças Populares Brasileiras: Gustavo Cortes

Criatividade, nexo com a Percepção: Baby Mesquita


Cenografia

Ed Andrade


Assistentes de Cenografia e Criação de Imagens

Morgana Mafra

Juarez Dias


Produção de Imagens e Cenografia

Criata


Confecção de Cenário:

Artes Cênicas - Joaquim Pereira


Iluminação

Ed Andrade

Junior da Mata

Jomar Mesquita


Figurino

Baby Mesquita

Juliana Macedo

EdnaraBotrel


Técnico de luz:

Junior da Mata


Fotografia

Guto Muniz


Seleção e Edição Musical

Jomar Mesquita


Identidade Visual:

Arte&Moderna


Consultor Internacional

Guy Darmet


Agente Internacional

Stéphane Hivert


Produção

Amora Produções Artísticas

Fábio Ramos


Direção Geral

Baby Mesquita


Apoio Eterno

João Baptista Mesquita


Trilha Sonora:


Valsa pra Lua - Vítor Araújo

Nostalgia - André Mehmari

Na - André Mehmari

Improviso, Op. 27 No. 2 - Alberto Nepomuceno

Solidão n.3 - Vítor Araújo

Ouro Sobre Azul - Ernesto Nazareth

Risque - Ary Barroso

Manhã De Carnaval - Luiz Bonfá / Antônio Maria

Na Gafieira - Thiago França

Paulistana No. 1 - Cláudio Santoro

Carinhoso - Pixinguinha

Valsa da Dor - Heitor Villa-Lobos

Solidão n.2 - Vítor Araújo

Garrafieirando - Darcy da Cruz



www.mimulus.com.br

+EVENTOS

Eventos

VÍDEOS RECOMENDADOS