QUINTETO DE SOPROS DA FILARMÔNICA DE MINAS GERAIS SE APRESENTA EM CAETÉ

DATA

  • 26/08/2016 à 26/08/2016
  • Hora início: 20:00

LOCAL / INFO

PREÇOS

  • Entrada Franca

Concerto de Câmara, na noite de 26 de agosto, será no Cine Teatro Caeté com entrada gratuita

 No dia 26 de agosto, será a vez de a cidade mineira de Caeté receber a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais em mais uma Turnê Estadual, desta vez em uma das suas formações de música de câmara, o Quinteto de Sopros. O concerto será às 20h, no Cine Teatro Caeté, e a entrada é gratuita. Os ingressos começam a ser distribuídos no dia 24 de agosto, das 13h às 20h, no Cine Teatro Caeté, limitados a um par por pessoa. Os músicos Cássia Lima (flauta), Alexandre Barros (oboé), Marcus Julius Lander (clarinete), Catherine Carignan (fagote) e Alma Maria Liebrecht (trompa) interpretam Três Peças Breves, de Jacques Ibert Cinco Danças Antigas Húngaras, de Ferenc FarkasAires Tropicales, de Paquito D&rsquoRivera e três clássicos do choro brasileiro com arranjo para quinteto de sopros de Eliseu Barros e William Barros: Doce de Coco, de Jacob do Bandolim Flor Amorosade Joaquim CalladoTico-tico no Fubá, de Zequinha de Abreu.

Este concerto é apresentado pelo Ministério da Cultura, Governo de Minas Gerais e AngloGoldAshanti por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

Os músicos

 

Cássia Lima, flauta

Bacharel em Flauta pela Unesp, concluiu Mestrado e Artist Diploma na MannesCollegeof Music, Nova York. Foi aluna de João Dias Carrasqueira, Grace Busch, Jean-Noel Saghaard, Marcos Kiehl e Keith Underwood. Venceu o II Concurso Nacional Jovens Flautistas, o Jovens Solistas da Orquestra Experimental de Repertório, a Mannes Concerto Competition e o Gregory Award. Bolsista do Tanglewood Music Center, atuou como camerista e Primeira Flauta sob regência de James Levine, Kurt Masur, SeijiOzawa e Rafael Frühbeck. Na Minnesota Orchestra foi regida por Charles Dutoit. Foi Primeira Flauta e solista da Osesp, integrando-se à Filarmônica em 2009 como Flauta Principal.

 

Alexandre Barros, oboé

Iniciou seus estudos com o pai, Joaquim Inácio Barros, e foi aluno de Afrânio Lacerda, Gustavo Napoli, Carlos Ernest Dias e Arcádio Minczuk. Com o Quinteto de Sopros da UFMG venceu o V Concurso de Música da Câmara da universidade. Com o Trio Jovem de Palhetas foi menção honrosa nos concursos Jovens Solistas da Faculdade Santa Marcelina e da Osesp. Recebeu ainda o Prêmio Eleazar de Carvalho. Foi solista das sinfônicas de Minas Gerais, da UFMG, da Ufop, Orquestra Sesiminas, Filarmônica Nova, Sinfônica de Ribeirão Preto e Osesp. Integrou a Osesp e foi Primeiro Oboé da Sinfônica de Ribeirão Preto. Alexandre é Oboé Principal na Filarmônica desde 2008.

 

Marcus Julius Lander, clarinete

Bacharel em Clarinete pela Unesp, na classe de Sérgio Burgani, foi aluno de Luis Afonso &ldquoMontanha&rdquo na USP e de Jonathan Cohler no Conservatório de Boston. Foi spalla na Banda Sinfônica Jovem de São Paulo e chefe de naipe nas orquestras Jovem de Guarulhos, do Instituto Baccarelli e Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Integrou a Orquestra Acadêmica da Cidade de São Paulo e o Quarteto Paulista de Clarinetas. Na China, foi artista residente no 8º Festival Internacional de Clarinete e Saxofone de Nan Ning e no Festival Internacional de Clarinetes de Pequim, e professor palestrante nos conservatórios de Shenyang e Tai-Yuan. Artista Gao Royal e D&rsquoaddarioWoodwinds, juntou-se à Filarmônica em 2009 e hoje é seu Clarinete Principal.

 

Catherine Carignan, fagote

Natural do Canadá, Catherine estudou violino e piano na infância e apaixonou-se pelo fagote aos doze anos. No Conservatório de Música de Québec, foi aluna de Michel Bettez e MathieuHarel, concluindo bacharelado em 2007. Estudou também com a solista virtuosa NadinaMackie-Jackson na Glenn Gould Schoolofthe Royal Academyof Music, em Toronto, e aperfeiçoou-se em masterclasses com alguns dos melhores fagotistas do mundo na América do Norte, Alemanha e Brasil. Trabalhou como fagotista convidada em várias orquestras canadenses e foi segunda fagotista da Victoria Symphony Orchestra. Em 2008 tornou-se Fagote Principal na Filarmônica de Minas Gerais.

 

Alma Maria Liebrecht, trompa

Natural dos Estados Unidos, Alma estudou violino quando criança e aos doze anos escolheu a trompa. Foi aluna de Olivia Gutoff, Jerome Ashby e William Purvis. Formou-se no Instituto Curtis de Música e na Universidade de Yale, onde concluiu mestrado. Estudou com GunterHögner e Wolfgang Tomböck no Festival de Música do Pacífico e foi bolsista do Ensemble ACJW do Carnegie Hall. É cofundadora dos grupos de câmara Decoda e DZ4. Apresentou-se em seu país com a Orquestra de Câmara Orpheus, sinfônicas de Princeton e Delaware, Talea Ensemble, Argento New Music Project, JupiterChamber Players e Sebastian Chamber Players.  Foi Trompa Principal convidada na Sinfonietta de Hong Kong e é Trompa Principal na Filarmônica desde 2013.

 

 

Sobre a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

 

Com apenas oito anos de existência, a Filarmônica de Minas Gerais recebeu três prêmios de melhor grupo musical brasileiro, efetivando-se como um dos projetos mais bem-sucedidos de Minas Gerais e do Brasil no campo da música erudita. Sob a direção artística e regência titular de Fabio Mechetti, a Orquestra é atualmente formada por 92 músicos provenientes de todo o Brasil, Europa, Ásia, Américas Central, do Norte e Oceania, selecionados por um rigoroso processo de audição. Neste período, realizou 600 concertos, com a execução de 915 obras sinfônicas e de câmara,de 77 compositores brasileiros e 150 estrangeiros, para mais de 774 mil pessoas, sendo que mais de 40% do público pôde assistir às apresentações gratuitamente. O impacto desse projeto artístico durante os anos também pode ser medido pela geração de 60 mil oportunidades de trabalho direto e indireto.

A Filarmônica também desenvolve projetos dedicados à democratização do acesso à música clássica de qualidade. São turnês em cidades do interior do estado, concertos para formação de público, apresentações de grupos de câmara, bem como iniciativas de estímulo à profissionalização do setor no Brasil &ndash o Festival Tinta Fresca, dedicado a compositores, e o Laboratório de Regência, destinado ao aprimoramento de jovens regentes. Já foram realizadas 85 apresentações em cidades mineiras e 30 concertos em praças públicas e parques da Região Metropolitana de Belo Horizonte, mobilizando um público de 285 mil pessoas. Mais de 70 mil estudantes e trabalhadores tiveram a oportunidade de aprender um pouco sobre obras sinfônicas, contexto histórico musical e os instrumentos de uma orquestra, participando de concertos didáticos.

 

O nome e o compromisso de Minas Gerais com a arte e a qualidade foram levados a 15 festivais nacionais, a 32 apresentações em turnês pelas cinco regiões brasileiras, bem como a cinco apresentações internacionais, em cidades da Argentina e do Uruguai.

 

Sobre a AngloGoldAshanti

Uma das maiores produtoras de ouro do mundo, no Brasil a empresa possui minas e plantas metalúrgicas e de beneficiamento distribuídas nos estados de Minas Gerais e Goiás. Seus negócios englobam 19 operações em 9 países, gerando mais de 60 mil empregos. A AngloGoldAshanti tem sede em Johanesburgo, na África do Sul, e suas ações são negociadas nas bolsas de Johanesburgo, Nova York, Londres, Austrália e Gana.  No Brasil, a companhia está presente em Minas Gerais e Goiás. As operações brasileiras respondem por 15% da produção global de ouro do grupo e estão entre as mais avançadas do mundo no campo da tecnologia de mineração, pela excelência dos equipamentos e processos utilizados e o desenvolvimento de soluções de engenharia para a atividade de mineração em subsolo. 

 

SERVIÇO

 

Turnê Estadual &ndash Concerto de Câmara

Quinteto de Sopros da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

26 de agosto, sexta-feira, 20h, Cine Teatro Caeté

Caeté, MG

ENTRADA GRATUITA

Ingressos distribuídos a partir de 24 de agosto, das 13h às 20h, no Cine Teatro Caeté, limitados a um par por pessoa.

 

Quinteto de Sopros

 

Cássia Lima, flauta

Alexandre Barros, oboé

Marcus Julius Lander, clarinete

Catherine Carignan, fagote

Alma Maria Liebrecht, trompa

 

PROGRAMA

 

IBERT                  Três Peças Breves

FARKAS               Cinco Danças Antigas Húngaras

D&rsquoRIVERA           Aires Tropicales para Quinteto de Sopros

BANDOLIM/Barros        Doce de Coco

CALLADO/BarrosFlor Amorosa

ABREU/Barros  Tico-tico no Fubá

 

Informações:

www.filarmonica.art.br

Em BH: (31) 3219-9000 (Instituto Cultural Filarmônica, das 9h às 18h)

Em Caeté: (31) 3651-0391 (Cine Teatro Caeté)

http://www.filarmonica.art.br/

+EVENTOS

Eventos

VÍDEOS RECOMENDADOS