MUTAÇÕES ENTRE DOIS MUNDOS. 30 ANOS DE EXPERIÊNCIAS DO PENSAMENTO

DATA

  • 01/09/2016 à 04/10/2016
  • Hora início: 19:00
  • Hora fim: 19:00

LOCAL / INFO

PREÇOS

  • Investimento Ciclo Completo - inteira:6,000
    Investimento Ciclo Completo - meia:3,000
    Conferências avulsas - inteira:2,000
    Conferências avulsas - meia:1,000

Idealizado por Adauto Novaes, Ciclo de Conferências Mutações completa três décadas

e é recebido pelo BDMG Cultural

O Ciclo de Conferências Mutações está com inscrições abertas para sua nova edição, &ldquoMutações &ndash Entre Dois Mundos&rdquo. Em 2016, a iniciativa completa 30 anos de trajetória. A abertura será no dia 1º de setembroquinta-feiraàs 19h, no Auditório do BDMG Cultural(Rua Bernardo Guimarães, 1600 &ndash Centro), tendo como conferencista o francês Francis Wolff. Na ocasião também será lançado o livro que reúne os ensaios do ciclo &ldquoMutações &ndash O Novo Espírito Utópico, realizado em 2015, (Edições Sesc SP, 2015). As demais palestras serão realizadas, entre os dias 12 de setembro e 5 de outubro, às segundas, terças e quartas-feiras, às 19h.

Além de Francis Wolff, o Ciclo contará com os conferencistas José Miguel Wisnik, Luis Alberto Oliveira, Franklin Leopoldo e Silva, Pedro Duarte, Newton Bignotto, Oswaldo Giacoia, Francisco Bosco, Eugênio Bucci, Maria Rita Kehl, Jorge Coli, Renato Lessa e Antônio Cícero. As conferências serão realizadas também em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Salvador. Mais informações e inscrições no sitewww.mutacoes.com.brAs inscrições para o Ciclo completo são de R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia), e, para conferências avulsas, o investimento é de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Adauto Novaes sobre o Ciclo Mutações - Entre Dois Mundos - 30 anos

Segundo o idealizador do Ciclo Mutações, o filósofo Adauto Novaes, duas razões conduzem à retomada do que foi pensado nos últimos 30 anos. &ldquoA eterna rememoração filosófica da política, do sensível, do tempo, da história &ndash incansável enriquecimento de significações, uma vez que o mundo e o homem mantêm-se somente em movimento, por meio de transformações silenciosas &ndash, e a mutação, transformação radical, que se verifica em todas as áreas da atividade humana.  É preciso pensar este novo mundo&rdquo, afirma Adauto.

Ao longo de 30 anos, foram publicados mais de 800 ensaios a partir das conferências. &ldquoMuitos deles foram gestados na sombra e no silêncio impostos pelos anos 1960 e 1970 no Brasil, quando, em meio à incerteza, surgiam os primeiros sinais de uma transformação também silenciosa&rdquo, ressalta, ao lembrar que a década de 1980 acompanhou o crepúsculo de uma civilização. &ldquoPara não cair nas admiráveis armadilhas postas pela tecnociência, uma das origens das mutações por que se passa hoje, perguntava-se: o que pode haver ainda de humano no mundo que tende a ser dominado pela técnica? &rdquo, destaca.

Também segundo Adauto Novaes, os sinais da tecnociência já eram latentes no mundo, e, assim, não tocavam explicitamente os sentidos e a consciência dos indivíduos, como hoje acontece. &ldquoEram apenas esboços imperceptíveis e quase invisíveis para nós. O filósofo francês Henri Bergson usa uma imagem que podemos adaptar a nossa pouca visão do que acontecia à época: a de uma fotografia que não foi ainda mergulhada no banho no qual ela se revelará. Era preciso criar este revelador&rdquo, completa.

&ldquoO que nos resta é tentar responder ao enigma: o que é aniquilado e o que é conservado na mutação. Somos herdeiros de que história?&rdquo, comenta o filósofo. &ldquoVivíamos (e vivemos) entre dois mundos, um que não acabou inteiramente e outro que não começou inteiramente. Nessa ambivalência, éramos adeptos do pensamento humanista, mesmo que Michel Foucault já falasse do &lsquofim do humanismo&rsquo. Não pensávamos em reabilitar o velho mundo, apenas repensá-lo, sem negar o legado prodigioso de Mallarmé, Freud, Musil, Bérgson, Marx, Einstein (e a relatividade restrita), Valéry, Proust, Wittgenstein, Sartre, Foucault e tantos outros grandes pensadores.&rdquo

 

Mutações - Entre Dois mundos é uma realização da Artepensamento, com patrocínio da Petrobras e co-patrocínio BDMG Cultural, BDMG e Governo de Minas Gerais, além do apoio da Associação Pró-Cultura Promoção das Artes &ndash APPA e Institut Français.

Conferencistas e temas

Data

Conferencista

Tema da Palestra

01/09/2016

Francis Wolff (França)

Amizade

12/09/2016

José Miguel Wisnik

Poetas que pensaram o mundo

13/09/2016

Luiz Alberto Oliveira

Novas configurações do mundo

14/09/2016

Franklin Leopoldo

Ética

19/09/2016

Pedro Duarte

A condição humana

20/09/2016

Newton Bignotto

Civilização e barbárie

21/09/2016

Oswaldo Giacoia

A crise da Razão

26/09/2016

Francisco Bosco

O Homem Máquina

27/09/2016

Eugênio Bucci

Muito além do espetáculo

28/09/2016

Maria Rita Kehl

O desejo

03/10/2016

Jorge Coli

Fontes passionais da violência

04/10/2016

Renato Lessa

A invenção das crenças

05/10/2016

Antônio Cícero

Artepensamento


Sobre o filósofo, jornalista e professor Adauto Novaes

Filósofo, jornalista e professor, Adauto Novaes foi, por 20 anos, diretor do Centro de Estudos e Pesquisas da Fundação Nacional de Arte/Ministério da Cultura. Em 2000, fundou a empresa de produção cultural Artepensamento. Os ciclos de conferências que organizou resultaram nos seguintes livros de ensaios: Os sentidos da paixão O olhar O desejo Ética Tempo e história (Prêmio Jabuti) Rede imaginária: televisão e democracia Artepensamento A crise da razão Libertinos/libertários A descoberta do homem e do mundo A outra margem do Ocidente O avesso da liberdade Poetas que pensaram o mundo O homem-máquina Civilização e barbárie, e O silêncio dos intelectuais, todos editados pela Companhia das Letras. Publicou ainda, Muito além do espetáculo (Senac São Paulo, 2000)A crise do Estado-nação (Record, 2003) Oito visões da América Latina (Senac São Paulo, 2006) Ensaios sobre o medo (Edições Sesc SP/Senac São Paulo, 2007) O esquecimento da política (Agir, 2007) Mutações: ensaios sobre as novas configurações do mundo(Edições Sesc SP/Agir , 2008) Vida, vício, virtude (Edições Sesc SP / Senac São Paulo, 2009) Mutações: A condição humana (Edições Sesc SP / Agir, 2009)  Mutações: a experiência do pensamento (Edições Sesc SP, 2010) Mutações: a invenção das crenças (Edições Sesc SP, 2011), Mutações: elogio à preguiça (Edições Sesc SP, 2012 ganhador do Prêmio Jabuti em 2013) e Mutações: o futuro não é mais o que era (Edições Sesc SP, 2013).


SERVIÇO

Ciclo de Conferências

Mutações entre dois mundos - 30 anos da experiência do pensamento

Curadoria: Adauto Novaes

Belo Horizonte- &ndash BDMG Cultural

Período: 1º de setembro a 5 de outubro de 2016

Horário: 19h

Local: Auditório do BDMG Cultural - Rua Bernardo Guimarães, nº 1.600 (entre a Rua Espírito Santo e a Rua da Bahia).

Conferências às segundas, terças e quartas-feiras.

Abertura: 1º de setembro, quinta-feira, às 19h. Na ocasião, será lançado o livro com os ensaios do Ciclo Mutações, realizado em 2015.

Inscrições:

Em Belo Horizonte, as inscrições para o ciclo de conferências Mutações começam no dia 16 de agosto e podem ser feitas pelo site:www.mutacoes.com.br

Investimento Ciclo Completo: R$60 (inteira) e R$30 (meia)

Conferências avulsas: R$20 (inteira) e R$10 (meia)


Mais informações:

BDMG Cultural &ndash www.bdmgcultural.mg.gov.br ou telefone (31) 3219-8486

APPA &ndash Associação Pró-Cultura e Promoção das Artes pelo telefone (31) 3224-1919, segunda a sexta, das 14h às 17h.

http://www.mutacoes.com.br/

+EVENTOS

Eventos

VÍDEOS RECOMENDADOS