Higor Rocha no Rodeio de Divinopolis

DATA

  • 04/06/2016 à 04/06/2016
  • Hora início: 21:00
  • Hora fim: 00:00

LOCAL / INFO

PREÇOS

Higor Rocha comemora o sucesso da faixa &ldquoOpostos se Atraem&rdquo

e se apresenta com grandes artistas no Rodeio de Divinópolis

Musica, produzida por Dudu Borges, é a nova aposta do cantor e compositor

 

Fechado. Dia 4 de junho é a vez de Higor Rocha subir ao palco do Rodeio de Divinópolis, em Minas Gerais. O artista tem motivos de sobra para comemorar. Após o sucesso de &ldquoVai Segurando&rdquo, a nova faixa &ldquoOpostos se Atraem&rdquo vem somando números de visualizações, pedidos nas rádios, legião de fãs, shows e conquistas. O clipe, gravado do estúdio de Dudu Borges, o mesmo que produziu a faixa, mostra que o hit veio para ficar. Em menos de um mês de lançamento, já soma mais de 200 mil views.  

 

(E a gente se completa / E a gente se acerta na hora de amar / No jeito de amar...) . A musica &ldquoOpostos de Atraem&rdquo (Wallace Vianna / André Vieira / Dennis) chegou ao novo repertório com o clima, o tom e as palavras certas para a grande descrição do que é o amor, na voz de Higor Rocha. &ldquoÉ a segunda musica que tenho o privilégio de ter a produção de Dudu Borges&rdquo, revela o cantor que também é compositor e soma mais de dois milhões de visualizações.

 

Higor Rocha e sua história para chegar ao mundo artístico

 

Foi em uma casa de tijolo, em Itanhem (BA), que nasceu o caçula de três irmãos, Higor Rocha. Criado pelos pais, que vendiam frango congelado para manter a casa, cresceu um menino sonhador. Com o passar do tempo, mudaram-se para um sitio, em Distrito de Prado, para viver como caseiros e da plantação de pimenta. Aos seis anos, o garoto ajudava na plantação e percorria 5km (a pé), ao lado dos irmãos, para a ir à escola, todos os dias da semana. A vida não era fácil e nem era isso que o garoto queria para o seu futuro. Aos 10, vendo os pais tocarem violão, começou a se imaginar nos melhores palcos do mundo. Foi quando aprendeu a cantar a primeira musica &ndash &ldquoNosso Amor É Ouro&rdquo, de Zezé Di Camarho e Luciano.

 

Animado, começou a praticar a voz no coral da igreja e escapava para ver a televisão dos vizinhos por não ter em casa, mas na tela tinha um programa favorito: Raul Gil. Foi quando despertou o interesse de tentar a participação no programa. Começou a longa história...

 

Um belo dia, a diretora da escola o convidou para cantar o hino do Prado, na cidade. Na data da apresentação, o prefeito, surpreso com o talento do jovem, passou a conhecer de perto a sua história. Mais: Ajudou a sua família financeiramente para que fossem para São Paulo tentar a sorte no programa, mas a quantia não era o suficiente.  Esperançoso com a possibilidade, Higor não se abalou com o fracasso e tratou de resolver a questão. Escolheu uma data da semana e saiu de casa às 7h e retornou às 20h, com dois mil reais. Quase apanhou ao chegar, pois a sua mãe estava desesperada de preocupação, mas quando contou que passou o dia pedindo ajuda financeira &ndash aos comerciantes - para ir a São Paulo, ela desabou em lágrimas por ver o sonho tão real de seu caçula de 10 anos.

 

Não teve saída. Arrumou as malas e embarcou com o filho, deixando o marido com seus mais dois filhos para se hospedar na casa da tia, na capital paulista. A viagem de ônibus foi longa, mais de 24h de duração. Na sacola, levaram de alimento uma garrafa de iogurte e uma farofa de frango.

 

Dia 11 de janeiro de 2005 estava Higor Rocha no teste do Raul Gil, porém o quadro não tinha previsão de ar e resolveram esperar, em São Paulo, pois não tinham dinheiro para voltar para casa. Três meses se passaram e nada. O dinheiro começou a faltar. Matriculado na escola, Higor viu em seu percurso um carrinho de churros a venda. Convenceu a mãe a comprar para que pudessem trabalhar. Não sabiam manusear, mas ele pesquisou na internet e aprenderam. Todas as manhãs, subiam a ladeira para vender churros na escola, onde estudava. Saia do colégio e voltava a trabalhar com a mãe. Com o dinheiro que ganhavam, alugaram uma casa e compraram uma televisão e fogão.

 

O tempo passou e passou muito. Nove meses e nada de o programa chamar. Até que sua mãe fraturou o pé ao cair em um dos buracos da rua ao levar o carrinho para a escola. Higor tentou trabalhar sozinho, mas o mesmo tombou na rua a ponto de quebrar todos os vidros. A mãe desabou em lágrimas.  Chorou muito e pediu para voltarem para a casa. O filho entrou em desespero. Conheceu um casal de idosos e contou a sua história. Aliás, não só contou, como pediu um lar para eles. A mãe voltou para Bahia e o garoto sonhador, já com 11 anos, ficou no lar improvisado.  

 

Em uma tarde, quando visitava uma exposição de instrumentos musicais, conheceu um musico, com sua esposa, que o parou curioso por ver um menino tão novo passear no espaço. Emocionaram-se com sua história e resolveram patrocinar o sonho. Todo mês davam uma quantia para ele se manter. Ficou mais um ano morando com o casal de idosos e, sem o programa chamar, resolveu voltar para o colo dos pais.

 

Em casa, ficou mal. Observou a necessidade de sua família com a pobreza que reinava no seu lar. Tinha dia que não tinham o que comer e a mãe pegava banana verde e preparava sopa, no fogão de lenha. Quando nem isso tinha, preparavam algo da plantação. Um ano se passou e Higor, cansado, reativou o seu sonho e pediu para o pai acreditar nele e ir embora para São Paulo, novamente. Para convencer, alegava que fugiria de casa se os pais não embarcassem. Resolveram então que todos iriam se mudar.

 

Já em São Paulo, alugaram a casa da tia, com dois cômodos (cozinha e quarto) para os pais, os três filhos e uma neta. A residência era subterrânea. Ficava abaixo do nível da rua  e por isso se sentiam como se morassem em um buraco. Foi onde a família se acomodou por muito tempo. Sem espaço, Higor dividia uma cama com a irmã e a sobrinha, o irmão na cama de solteiro e os pais embaixo da escada, com uma cama improvisada de tijolo, tábua e colchão. Para se manter, o pai montou um trailer de salgados e a mãe voltou a vender churros na escola.

 

Ainda sem a chamada do esperado programa, Higor se inscreveu no quadro do SBT, &ldquoQual é o seu talento&rdquo. Quando chegou a semi final, o programa Raul Gil o chamou e largou a primeira atração, perdendo a chance de ganhar dinheiro se fosse o ganhador, mas ainda assim optou pelo sonho. Ficou nove meses no Raul, onde toda segunda-feira saia de casa com sua mãe às 5h para chegar a emissora às 9h. 

 

Neste período, Higor Rocha (14), simpatizou com a diretora do colégio, que deu a ele estágio, como professor de informática - projeto do governo, &ldquoAcesso Escola&rdquo. Ela o ajudou a promover as suas apresentações no programa, com panfletos. Até que acabou a atração do Raul Gil, mas muita coisa que ele imaginava não aconteceu e a vida continuou da mesma forma. Ficou muito mal, pois alimentou por muitos anos um exposição grandiosa e vindoura no mercado.

 

A irmã vendo a tristeza do caçula incentivou-o a se inscrever no programa &ldquoÍdolos&rdquo, da Rede Record. No dia, a fila estava longa, com mais de 10 mil pessoas. Desanimou e resolveu voltar para casa, mas ao dar as costas escutou seu nome, no início da fila. Era uma fã que reconheceu o jovem e ofereceu o número do irmão, que tinha desistido. A sorte foi lançada, com a senha 174. Higor passou nos testes e foi para as eliminatórias.

 

Ele, que ainda tinha uma vida dura em São Paulo, onde passava necessidade, recorda que um dia não tinha o que comer e apareceu uma moça da igreja com cesta básica em sua casa. Foi dai que passou para uma mansão ao entrar para o Top 10 do reality show e ficou confinado. Lá, diz ele, tinha de tudo: comida, roupa, televisão...

Quando saiu, com sua imagem estampada nos principais jornais do Brasil, se viu parado em todos os lugares para tirar foto com fãs. Mais: Com agenda de show, fechada por sua irmã. Como nunca tinha se apresentado, lembra que montou uma mini banda, com três  músicos (baixista, baterista e guitarrista), mas, na primeira apresentação da Bahia, teve dor de barriga. Mesmo assim soltou a voz e arrancou aplausos de todos presentes.

 

Os tempos mudaram e começou a ganhar dinheiro. Mudou-se com sua família para uma casa com três cômodos, além de comprar um carro para se deslocar. Ainda com 16 anos viu o seu sonho começar a se realizar, mas precisava de mais.

 

Mesmo tendo o Ídolos como um divisor de águas e carro chefe, sabia que não podia parar por ai e foi atrás dos amigos. Pediu a uma família, muito amiga, para gravar um DVD. Colocou as metas no papel e realizou o vídeo em um mês, com musicas de Nivardo Paz e participação de Hugo e Tiago e Léo Santana, amigos até hoje.  Alugou um cenário de uma banda baile e resume que o trabalho ficou muito honesto, com o orçamento e recurso que tinha.

 

A família que o ajudou é parte da equipe de hoje, que se estendeu com profissionais do mercado. Hoje, 2016, Higor faz parte do casting Gauri e comemora os frutos do seu sonho, consciente de que os planos não se acabam, nunca. É o que mantem erguido, com repertórios e projetos em ascensão, que se inova com o passar do tempo.

 

Com duas músicas, produzidas por Dudu Borges  &ndash responsável por produzir faixas de grandes nomes como Luan Santana, Bruno e Marrone, Michel Teló, Jorge e Mateus, entre outros-,  o cantor e compositor se destaca no cenário sertanejo. Após o sucesso de &ldquoVai Segurando&rdquo, hit animado que ficou entre as mais tocadas nas rádios, em 2015, e a mais pedida nos show, nos últimos meses, Higor Rocha anuncia a nova faixa, mas romântica, como ele mesmo diz, o estilo que mais se identifica.

 

Este é o Higor Rocha, que se preparou para somar e mostrar o que tem de melhor: A vontade de acontecer e ser reconhecido nos principais palcos do mundo, com a sua melhor herança - luta e honestidade.

 

 

www.higorrocha.com.br

+EVENTOS

Eventos

VÍDEOS RECOMENDADOS